O presidente da Comissão Processante, vereador Edil Albuquerque (PMDB), afirmou que o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), faz articulação psicológica ao repetir que já conseguiu ampliar sua base aliada com dez vereadores.

“Essa repetição é jogada psicológica do prefeito”, afirmou Edil. Para o vereador, Bernal não conquistou os dez vereadores anunciados por ele. “Há tempos ele vem falando isso”, disse o peemedebista.

Embora Dr. Jamal (PR) tenha participado da reunião na casa do senador Delcídio do Amaral (PT), o peemedebista garantiu que o vereador não foi para a base aliada. “O Jamal me ligou ontem e negou que seja aliado de Bernal”, pontuou Edil.

O vereador afirmou que a Câmara só recorrerá após o recesso forense. Apesar do período até o dia 6 de janeiro, Edil não acredita que o clima vá esfriar em relação à sessão de cassação do prefeito.

“Ficamos quase um mês sem trabalhar não serão esses poucos dias que vai esfriar”, ressaltou.

A espera pelo retorno do Judiciário é uma estratégia do Legislativo para não acontecer a enxurrada de liminares como foi no último dia 26 que acabou suspendendo a sessão de votação.

“O plantão são as mesmas pessoas que já julgaram anteriormente, por isso vamos aguardar”, finalizou.