A condutora do veículo que atropelou e matou o pedestre Almir Santos Silva, de 48 anos, na noite desta terça-feira (26), afirmou aos policiais que após movimento brusco do veículo que estava à sua frente, não conseguiu desviar do homem que atravessava a pista. O acidente aconteceu na , no perímetro urbano de .

Na ocorrência registrada na Depac (Delegacia de Pronto atendimento Comunitário) de Dourados, como homicídio culposo, a motorista, de 31 anos, afirmou também que não teve como frear, pois estava em uma velocidade aproximada de 80 quilômetros por horas. Além disso esse trecho da rodovia não possui iluminação.

Ainda de acordo com a autora de atropelamento, em seguida ela conseguiu parar o veículo a aproximadamente 50 metros de onde ocorreu o acidente, e visualizou a vítima caída na rodovia, momento que foi até ela e notou que ainda estava respirando e com sangramento na cabeça.

O acidente aconteceu na BR-163, no quilômetro 261, próximo ao Parque das Nações, em Dourados. Quando as equipes do Corpo de Bombeiros, Samu (Serviço atendimento Móvel de Urgência e PRF (Polícia Rodoviária Federal), Almir já estava morto. O caso segue em investigação pela Polícia Civil de Dourados.