O Aldair Mota Dias, de 23 anos, deixou esposa, filhos, mãe, amigos e familiares, após se afogar em uma lagoa nos fundos do bairro Nova Lima, em Campo Grande. aconteceu na manhã de domingo (15). O corpo do jovem foi encontrado no início da tarde.

Amigos e familiares encheram as redes sociais de homenagens ao jovem, que amava jogar futebol.

A Comunidade Indígena Água Bonita lamentou nas redes sociais. “Neste momento tenho a certeza que apenas o amor de Deus conseguirá acalentar os corações de amigos e familiares. A comunidade Indígena Água Bonita está em luto”, publicou. 

“Por quê?? Meu Bê”, questiona a irmã do jovem Gislaine Motta, ao postar uma foto da família reunida em um aniversário. 

“Não estou acreditando. Ontem, meu amigo, te vi, falei com você e agora você já não está aqui. Virou uma estrelinha no céu. Eu aprendi uma coisa. Na vida tem momentos que machuca, sim, mas não tem dor maior do que perder um filho. Que Deus dê força a sua mãe, irmãs e seus filhos”, publicou Kelly Crystoffer.

(Nathalia Alcântara, Midiamax)

Afogamento

Aldair estava bebendo com os amigos desde a noite anterior, quando o grupo foi até uma festa de pagode. O corpo estava a 7 metros de profundidade.

Segundo informações passadas dos amigos ao Corpo de , o grupo havia ido a uma festa, onde ingeriram bebidas alcoólicas e depois foram até o lago. O grupo chegou ao local por volta das 7h30, segundo os relatos.

Lá na lagoa, eles beberam energético, vodka e cerveja, quando a vítima disse que iria nadar até o meio do lago, mas nenhum dos amigos quis entrar, já que não sabiam nadar, apenas o jovem. Neste momento, a vítima entrou na água e os amigos deram as costas para caminhar até a margem.

Mas ao olharem para a lagoa não viram mais o jovem, que acabou se afogando. Segundo os militares, o corpo estava a 7 metros de profundidade e a 15 metros da borda do lago. O celular do jovem foi apreendido já que tinha imagens dos momentos antes do afogamento. 

Saiba Mais