Familiares e amigos de Everton Quebra de Oliveira organizaram um protesto para esta quarta-feira (12) em frente ao Fórum de Campo Grande para pedir justiça pela morte do jovem. Everton foi morto a facadas em 2020, durante uma festa no Portal Caiobá.

Na ocasião, haverá o julgamento de Petterson Ribeiro Dutra, acusado de matar Everton em novembro de 2020, na época, Petterson se apresentou à polícia três dias depois do crime e alegou legítima defesa.

Débora Xavier Bragant, tia de Everton, relata que a manifestação tem o objetivo de pressionar as autoridades e cobrar justiça pela morte do jovem.

“Queremos justiça, queremos que o assassino veja o quão mal ele fez para todos. O Everton não ficou bom porque morreu, mas morreu por ser bom demais. Além disso, é também uma forma de prestar uma homenagem à memória dele”, disse.

Everton era o caçula de quatro irmãos, segundo a tia, o jovem havia se casado há poucos meses e sonhava em abrir uma oficina mecânica.

“Ele sempre foi muito família,tudo aconteceu na comemoração de aniversário do irmão dele foi para proteger a família, ele não entrou para brigar e sim tentar apaziguar. Desde que ele se foi, nossa rua nunca mais foi a mesma”, lamenta.

A manifestação está marcada para a quarta-feira (12), às 8h em frente ao Fórum de Campo Grande. Segundo Débora, cerca de 30 pessoas estarão no local com cartazes e camisetas em memória da vítima.

O caso

O crime ocorreu em 22 de novembro de 2020, Everton estava com a esposa em uma festa de aniversário de seu irmão, quando houve uma briga entre os familiares.

Após a briga, uma das sobrinhas da viúva saiu chorando do local e uma menina de 15 anos foi atrás para consolá-la, nisso, as jovens teriam encostado no carro do autor do crime, que morava ao lado do local da festa.

Irritado, o autor teria mandado que as meninas saíssem de perto do carro de maneira ríspida, sendo que a garota respondeu que não precisava de tudo aquilo. Foi neste momento que o adolescente desferiu um tapa no rosto da jovem e todos saíram do salão para ver o ocorrido.

Um dos sobrinhos de Everton foi tentar defender a menina e quase foi esfaqueado. Everton também entrou na defesa e acabou ferido com um golpe na barriga, ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu.

A viúva do rapaz ainda disse que antes de fugir, o autor teria tentado atropelar quem estava na frente do salão de festas.