A PMA (Polícia Militar Ambiental) de autuou um proprietário rural em R$ 15 mil por queima em área agropastoril. A polícia recebeu uma denúncia sobre um incêndio em área rural no município de Anastácio. Os policiais deslocaram até a propriedade, localizada às margens da BR 262, a fim de averiguar as informações recebidas. Chegando ao local, os militares constataram a queima em área agropastoril.

De acordo com a polícia, a portaria nº 1.281/23, de 14 de julho, suspendeu as Autorizações Ambientais de “Queima Controlada”, o arrendatário da fazenda foi autuado administrativamente pela irregularidade. Ademais, ao realizar a vistoria na propriedade não foram visualizados aceiros entre a propriedade e a rodovia, não se observando quaisquer medidas de contenção com objetivo de ter segurança contra a entrada de fogo na propriedade. Constatando-se que o autor não adotou medidas de proteção a possíveis focos de incêndio.

Diante do exposto, o autuado foi responsabilizado administrativamente, sendo lavrado o Auto de Infração no valor de R$ 15 mil considerando um total de 15 hectares de área de pastagem queimada.