A Operação Incubus, deflagrada na manhã desta terça-feira (3) em Campo Grande pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), prendeu o ‘Maníaco do Parque das Nações Indígenas’. Ele havia estuprado mais de 10 mulheres, em 2007.

De acordo com a delegada Elaine Benicasa, após ser solto há dois anos, o ‘Maníaco do Parque das Nações Indígenas’ voltou a atacar e estuprar mulheres na região Central da cidade. Ele foi preso em 2007 depois de estuprar mais de 10 mulheres. 

Outros mandados de por estão sendo cumpridos em vários bairros da cidade. Não há informações de quantos agressores foram presos e como se deu a prisão do ‘Maníaco do Parque das Nações Indígenas’.

Na época da prisão de José Carlos Santana, ‘Maníaco do Parque das Nações Indígenas’, o local chegou a receber reforço policial. Uma operação foi realizada para a sua prisão.

Ele estava sendo procurado pela polícia espanhola por estuprar duas meninas, e com para não ser preso veio para o Brasil, vindo para Mato Grosso do Sul

‘Maníaco do Parque das Nações Indígenas’

José Carlos Santana, foi preso em 2007. Ele havia se refugiado em uma casa no bairro Maria Aparecida Pedrossian. José é filho de um policial militar. 

Na época, pelo menos oito mulheres na região do Parque das Nações Indígenas, em Campo Grande. Uma semana antes de ser localizado e preso, o maníaco fez sua última vítima no Parque das Nações Indígenas.

Na época, a confirmação das suspeitas só dependia do exame de DNA, feito a partir de material coletado de uma das vítimas. 

Nome da operação

“Incubus” que conforme as lendas e tradições é um ônio na forma masculina que procura mulheres adormecidas para ter com elas relações sexuais. 

Saiba Mais