Um homem de 46 anos denunciou à polícia que descobriu que abriram uma conta em seu nome sem sua autorização. A descoberta ocorreu após ligação informando que seu nome estava sujo e havia uma dívida de R$ 406 mil em empréstimos contratados desde 2021 em um banco, cujo não havia conta.

O caso aconteceu em Campo Grande. A vítima registrou ocorrência nesta segunda-feira (16). À polícia, o homem contou que na quarta-feira (11) recebeu uma ligação de uma empresa de cobrança terceirizada sobre uma dívida que tinha com o Banco Santander, inclusive o nome da vítima, que é funcionário público federal, está incluso no SPC/Serasa.

O homem contou que não tem conta no tal banco, por este motivo, se deslocou até uma agência do Santander e descobriu que havia uma conta aberta em seu nome desde setembro de 2021 e o encaminhou até a agência onde havia sido aberta. No local, foram constatados 4 contratos de empréstimos, todos realizados entre setembro e novembro de 2021 através de aparelho celular.

A vítima contou que nunca abriu conta ou autorizou que alguém fizesse o mesmo, muito menos os tais empréstimos, inclusive, não teve acesso aos valores. Consta no boletim de ocorrência que não foi apresentada a documentação de abertura de conta, apenas comprovantes dos créditos realizados.

Foram dois empréstimos que no total dá R$ 8.999 cada. Um que o total das prestações dará o valor de R$ 238.320 e outro de R$ 149.753.

O caso foi registrado como falsidade ideológica, se o documento é particular, e está sendo investigado.

A Serasa informou que não faz ligações de cobrança aos devedores, em decorrência do grande número de golpes que acontecem atualmente, a Serasa está sempre disponibilizando conteúdos gratuitos com dicas contra golpes no blog Serasa Ensina e também pelo YouTube