Permanece internado na o homem, de 37 anos, que foi atingido no quadril por um disparo de arma de fogo depois de ameaçar um policial militar no último dia 24, no em Campo Grande. Ele foi à casa do PM discutir por causa de uma manga que teria caído na casa dele.

O homem – que é dono de uma barbearia no Bairro Aero Rancho, onde ocorreu o crime -, foi preso em flagrante por porte de de fogo de uso permitido, porte e posse de arma de uso restrito, ameaça e receptação porque duas pistolas eram produtos de furto.

Ferido, ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para o hospital, onde permanece internado há 12 dias. A assessoria de comunicação da Santa Casa não comentou o estado de saúde do paciente, no entanto, confirmou que ele permanece internado e está sob custódia policial.

Discussão, ameaça e prisão

A discussão começou depois que o vizinho foi à casa do militar reclamar de uma manga que caiu no quintal. Testemunhas disseram que durante a discussão, o homem ameaçou o policial com uma arma e foi atingido por um tiro na região do quadril.

O barbeiro foi socorrido por equipe do Corpo de Bombeiros e levado para Santa Casa. Policiais do 10º Batalhão da PM, Batalhão de Choque, Perícia Técnica e Polícia Civil atenderam a ocorrência.

Ele foi preso em flagrante com um revólver, sem registro, que utilizou para ameaçar o militar. Além disso, na casa dele também foram apreendidas outras duas armas e mais de 80 munições correspondentes a 9 e 380 milímetros. Duas das armas tinham registros de furto.

No mesmo dia, o policial militar prestou depoimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol de Campo Grande e em seguida foi liberado.

Saiba Mais