Uma passageira, de origem boliviana, de 36 anos, foi presa com 18,2 quilogramas de cocaína dentro de duas malas no Terminal Rodoviário de Campo Grande, na noite desse sábado (11). O entorpecente estava prestes a ser embarcado em um de viagem e seria entregue em São Paulo.

Durante a Hórus, os policiais militares realizavam abordagens dentro da rodoviária, quando um cão farejador indicou odor de drogas vindo de uma mala cinza e outra azul. A dona das malas foi abordada e ao ser questionada, disse que iria viajar para São Paulo para fazer compras.

Sobre as malas, ela disse que buscou em Corumbá e estaria levando ao estado paulista a pedido de uma prima. Ela também relatou que a prima é quem iria pagar as passagens pelo transporte das bagagens. Quando chegasse em SP, a suspeita iria para um hotel e um homem iria buscar as malas.

Durante checagem em uma das bagagens, os policiais retiraram todos os pertences da suspeita e constataram um peso fora do normal, mesmo a mala estando vazia, e parafusos usados para afixar um fundo falso, com características e odor semelhante a cocaína.

Os militares acionaram outro cão farejador para realizar uma contraprova, que também indicou odor de drogas vindo da mala. Então, os militares localizaram e apreenderam os 18,2 mil quilos de cocaína.

Além da droga, foram apreendidos R$ 255, um aparelho celular e uma passagem de ônibus em nome da suspeita.

Diante dos fatos, a mulher foi presa em flagrante pelo crime de tráfico de drogas e o entorpecente levado para a Denar. Ela passou por audiência de custódia nesta segunda-feira (13) e foi decretada sua prisão preventiva.

Saiba Mais