Trio que assaltou unidade da Subway e perguntou se havia policial no local é preso em Campo Grande

O carro utilizado no crime já teria sido usado para assaltos anteriores
| 15/07/2022
- 18:11
trio assalto subway
Trio foi preso e carro utilizado apreendido - (Foto: Divulgação, Derf)

Três pessoas foram presas, nesta sexta-feira (15), acusados de serem os responsáveis por roubar uma unidade da rede Subway em Campo Grande. Eles também seriam responsáveis por cometerem outros crimes na Capital com o mesmo veículo utilizado no assalto à lanchonete, ocorrido na última terça-feira (12).

A foi realizada pela Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos), também responsável pela investigação do crime. De acordo com informações policiais, o crime pareceu ser premeditado, pois os criminosos tiveram o cuidado de estacionar alguns metros de distância do estabelecimento em local sem câmeras de segurança.

Ainda assim, os agentes tiveram sucesso em identificar o veículo. De acordo com a Polícia Civil, o grupo utilizou o veículo para cometer outros crimes em datas anteriores, um deles registrado no último dia 4 deste mês. No total, foram identificados quatro envolvidos.

Na manhã de hoje, os agentes localizaram três dos envolvidos. Eles estavam em uma residência no Jardim Nhá-Nhá, sob a posse do veículo, de uma faca e de um simulacro utilizados na ação criminosa. Até o momento, o quarto envolvido ainda não foi encontrado.

Bandidos perguntaram se havia policial antes ao entrar na Subway

O assalto à lanchonete Subway ocorreu na última terça-feira (12). O caso ganhou notoriedade, pois os assaltantes teriam perguntados aos clientes se havia algum policial no local. Informações da Polícia Civil são de que um dos clientes chegou a ser agredido, porque os criminosos acreditavam que ele poderia integrar alguma força de segurança.

O assalto aconteceu por volta das 22 horas, na Avenida Senador Felinto Muller, quando havia três pessoas no estabelecimento, a dupla de bandidos entrou anunciando o assalto. Um deles chegou perto de um homem e questionou se ele era policial, e em seguida deu dois tapas no rosto da vítima.

Os bandidos levaram três celulares dos clientes depois de fazerem revistas nas vítimas. Ainda foram levados cartões bancários e as chaves de um de uma das clientes.

Veja também

Enquanto vítima registrava boletim de ocorrência, autor ainda apareceu na delegacia

Últimas notícias