Sobrinha de prefeito também foi vítima de atentado a tiros na fronteira de MS há sete meses

Ela não resistiu aos ferimentos e morreu um dia antes do tio ser reeleito
| 17/05/2022
- 18:24
Sobrinha de prefeito também foi vítima de atentado a tiros na fronteira de MS há sete meses
Haylée foi morta em um atentado (Instagram)

Haylée Carolina Acevedo, de 21 anos, foi morta em um atentado em 9 de outubro de 2021, em Pedro Juan Caballero (PY). Ela era sobrinha do prefeito José Carlos Acevedo, que foi alvo de um atentado na tarde desta terça-feira (17) e está em estado grave no hospital.

Além da jovem, Omar Vicente Álvarez Grance, de 32 anos, também foi assassinado. Eles estavam com mais duas mulheres e saíam de uma festa quando foram atacados pelos pistoleiros. Em fevereiro deste ano, um dos atiradores foi preso pela Senad (Secretaria Nacional Antidrogas).

Ronald Acevedo, governador de Amambay, estado onde fica Pedro Juan Caballero e que faz fronteira com Mato Grosso do Sul, era pai de Haylée. Ele é irmão de José Carlos e, nesta terça, fez um apelo por orações pela vida do irmão que passa por cirurgias no hospital.

“Mario Abdo Benítez é o único responsável por tudo o que está acontecendo na cidade”, disse Ronald Acevedo em declaração. Indignado, o governador disse que o presidente é o único responsável pelo que está acontecendo em Pedro Juan Caballero. “Lamentável”, disse.

Acevedo saía da prefeitura quando foi alvo dos disparos de de fogo. Ele ainda tentou fugir, mas foi seguido e chegou a cair no chão, quando foi atingido pelos tiros. A princípio três atiradores participaram da ação e fugiram em um carro cinza.

Carro incendiado

Um carro, de modelo ainda não identificado, foi encontrado em chamas na saída para Antônio João na região de fronteira entre e Pedro Juan Caballero (PY), a 346 quilômetros de Campo Grande.

O veículo foi encontrado em chamas e pode estar relacionado aos crimes registrados nesta tarde.

Atentado e mortes

Na tarde desta terça, dois homens foram executados em Pedro Juan Caballero. Eles foram identificados como Denis Gabriel Pereira, de 33 anos, e Luis Enrique Arguello Meza, de 27 anos. Luis tinha passagens por homicídio e tentativa de homicídio.

Conforme as primeiras informações da polícia, as vítimas estavam em um carro no pátio do posto, quando o pistoleiro chegou em uma motocicleta. O acusado desceu do veículo e fez vários disparos que atingiram as vítimas.

Os dois homens morreram ainda dentro do carro. Imagens das câmeras de segurança do posto serão analisadas. O posto fica anexo a um hipermercado de grande movimentação.

Veja também

Na fazenda, foram encontrados 43 vítimas de trabalho escravo recrutados em diferentes regiões do Brasil

Últimas notícias