Reféns da criminalidade, moradores optam pelo silêncio em bairro onde jovem foi executado a tiros

No Santo Eugênio resposta é uma só: ninguém viu e ninguém sabe
| 31/07/2022
- 10:14
Reféns da criminalidade, moradores optam pelo silêncio em bairro onde jovem foi executado a tiros
Fita zebrada usada pela polícia no local onde corpo foi encontrado. (Foto: Marcos Ermínio)

Obrigados a conviver diariamente com a criminalidade, do Santo Eugênio fazem valer na região a regra do silêncio. No Bairro onde Wilson de Jesus Pinto, de 26 anos, foi executado a tiros na noite de ontem (30), a resposta é uma só: ninguém viu ou ouviu nada.

Na manhã de hoje (31), apenas uma fita zebrada usada pela dava pista do local onde o crime aconteceu. Questionado pela reportagem sobre o homicídio, morador que não se identificou falou sobre a realidade da região.

“Não estou sabendo, mas aqui tem tiro todo dia e já é até normal. Muita gente mexe com coisa errada e a bandidagem é grande”, relatou. Entre os outros moradores, ninguém quis dar detalhes sobre o caso, que será investigado pela Polícia Civil.

O caso - Wilson de Jesus Pinto, de 26 anos, foi morto após ser atingido por quatro tiros, na noite deste sábado (30), na Rua Gloria de Goita, Vila Santo Eugênio, em Campo Grande.

Conforme o boletim de ocorrência, populares informaram que ouviram 5 disparos de arma de fogo e encontraram o homem já sem vida caído na via. Os tiros atingiram o braço, peito e barriga do homem.

Veja também

Últimas notícias