Profissão ladrão: suspeito que ganhava R$ 5 mil por semana comete furtos há mais de 10 anos

Ele alegou aos policiais que é a sua profissão
| 01/05/2022
- 08:37
Profissão ladrão: suspeito que ganhava R$ 5 mil por semana comete furtos há mais de 10 anos
(Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax)

Preso em flagrante na noite da última sexta-feira (29) por cometer furtos em estacionamentos de loja e shopping no Cohafama, em Campo Grande, rapaz de 26 anos acumula longa ficha criminal. Com passagens desde 2012, ele responde por vários furtos e outros crimes.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o suspeito tem passagens por furto, furto qualificado, roubo, roubo majorado, violência doméstica, ameaça, tráfico de drogas, posse de drogas e receptação. Ele também já teria passagens desde a adolescência e é conhecido no meio policial pelos furtos.

Durante a em flagrante, o rapaz chegou a dizer que aquela era sua profissão. Um comparsa, que estava em um Citroën preto, conseguiu fugir, mas é investigado. O suspeito ainda alegou que conseguia renda de R$ 5 mil por semana com os furtos, sendo que estaria furtando produtos de veículos, bem como da loja e do shopping.

Ainda após a prisão, foi identificado que o suspeito está do Sistema Prisional. Ele não quis dar detalhes sobre o crime na delegacia, em interrogatório.

Preso por furtos

Segundo informações da polícia, funcionário de uma loja acionou a Polícia Militar, solicitando abordagem a um Citroën preto, que estava estacionado. A suspeita era de que o ocupante estaria praticando os furtos no estacionamento, usando um inibidor de alarmes. O homem, de 28 anos, cadeirante, alegou que aguardava o amigo, que estava fazendo compras.

Foi feita abordagem e nada foi encontrado com o suspeito, que foi liberado. Em seguida, os funcionários da loja gritaram que um suspeito tinha praticado furtos no local e estava fugindo. O rapaz de 26 anos acabou detido e confessou que praticava furtos na região, dizendo ainda que essa era sua profissão.

Ele disse ainda que conseguia uma renda de até R$ 5 mil por semana com os crimes. No celular, havia mensagens trocadas com o motorista do Citroën, que seria comparsa nos crimes, segundo revelado pelo próprio autor. O rapaz foi detido em flagrante pelo furto qualificado e encaminhado para a Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol.

Veja também

Últimas notícias