Motorista conta que manteve a calma e era ameaçado com facão para finalizar a corrida

Autora foi contida pela PM com um tiro na perna
| 20/01/2022
- 18:02
Autora foi contida a tiro pela PM
Autora foi contida a tiro pela PM - (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Ameaçado por uma passageira com um facão, motorista de aplicativo de 53 anos, que há quatro trabalha com as corridas, contou que manteve a calma. O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (20), quando a mulher acabou contida a tiro pela Polícia Militar na região central de Campo Grande, na Avenida Mascarenhas de Moraes.

Segundo o motorista, ele só percebeu que a mulher estava armada quando já tinha iniciado a corrida. O primo da suspeita seguia o carro, porque já sabia que ela estava tendo um surto, mas a passageira ameaçava para que o motorista continuasse a viagem.

motorista app
Motorista conta que ficou calmo (Foto: de França)

Em determinado momento, ele pediu para que ela se deitasse, já que quando ela via o primo seguindo o carro ela tinha surtos. A mulher concordou e se deitou no banco, quando o motorista também percebeu a viatura da Polícia Militar e parou o carro. Ele estacionou na Avenida Mascarenhas de Moraes, perto do cruzamento com a Ernesto Geisel.

Os policiais conversavam com a mulher, que acabou partindo para cima de um deles com a arma branca. O militar então atirou na perna da suspeita, que foi contida e levada para a Santa Casa. Ela não corre risco de morte e deve passar por cirurgia.

Responderá criminalmente

O delegado Leandro Lacerda Azevedo, da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro, explicou que a autora, de 25 anos, responderá por constrangimento ilegal e resistência. No entanto, só será ouvida após deixar a Santa Casa de Campo Grande. Assim, caso concorde a se apresentar em todos os atos do processo, assinará um termo e será liberada.

Caso não concorde, pode ser presa e terá que passar por audiência de custódia. O delegado ouviu o motorista e também o primo da autora. O primo contou que a mulher foi até a casa de uma amiga e começou a dizer que atentaria contra a própria vida. Ele foi até a casa, quando a prima teve o surto e acionou o motorista de aplicativo para ir embora.

Sabendo que ela estava armada com o facão, ele seguiu o carro e alertou o motorista. Foi quando ocorreu o episódio de ameaças. O motorista contou ainda que manteve a calma e que foi tranquilo, apesar do ocorrido, mas que ela estava tranquila com ele e só queria que ele terminasse a corrida, que chegaria até a Mata do Segredo.

O delegado ainda esclareceu que ficou claro que a autora sofre de algum transtorno psicológico. O pai, de 50 anos, contou ao Midiamax que ela sofre de transtorno bipolar e que toma medicação controlada, mas que acaba tendo esses episódios pela violência doméstica que sofre com o namorado.

Além disso, o pai confirmou que vai pedir a interdição da filha e também tomar as providências quanto ao genro, na (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher).

Veja também

A Polícia Militar de Corumbá prendeu dois colombianos por ameaça e vias de fato, nesta...

Últimas notícias