Morte de dono de lava jato pode ter sido encomendada por amante e polícia investiga latrocínio

Há suspeita de que ela e o ex tenham agido juntos
| 28/06/2022
- 16:11
Morte de dono de lava jato pode ter sido encomendada por amante e polícia investiga latrocínio
(Foto: Henrique Arakaki / Midiamax)

Após ser preso preventivamente pela execução de Luiz Conceição Tierre, de 36 anos, Joe Magnum foi levado para a 5ª Delegacia de Polícia Civil na tarde desta terça-feira (28). A polícia ainda investiga se a morte foi decorrente de latrocínio, do qual a ex de Joe, então amante de Tierre, teria participado.

O delegado Rodolfo Daltro, da 5ª DP, relatou que com a análise das imagens de câmeras de segurança foi possível identificar que tanto a funcionária de Tierre quanto o dela, de 15 anos, identificaram o autor do crime. Isso vai contra o que ela disse em depoimento, de que não sabia quem era o homem, depois identificado como seu ex-marido, Joe.

Fato estranho à polícia foi o de que a mulher inicialmente vai até a frente da loja com uma lâmpada nas mãos, mesmo tendo ali no estabelecimento uma arma de fogo para se defender. Só depois ela pega a arma. Todos os indícios são de que ela reconheceu o ex-marido, mas teria dito depois que não.

Possível latrocínio é investigado pela polícia

Ainda de acordo com Daltro, seguem as investigações para identificar se trata-se de um latrocínio – roubo seguido de morte. Isso, porque Tierre guardava na loja R$ 60 mil da venda de um imóvel em outro estado. O dinheiro sumiu após o assassinato.

Além disso, naquela noite a funcionária teria dormido junto com a vítima no lava jato, enquanto o ex-marido Joe dormiu na casa dela, com o filho da suspeita, de 15 anos. A residência fica a três quarteirões do lava jato e é apurado se a mulher foi quem passou a Joe as informações sobre horário e local em que Tierre estaria.

Polícia investiga se caso é latrocínio
Delegado Rodolfo Daltro - Foto: Stephanie Dias

O celular dela foi apreendido e será periciado. Joe já tinha sido identificado e chegou a ser ouvido na delegacia, quando confessou o crime, mas negou que tenha sido premeditado. A polícia já trabalha com a hipótese de crime premeditado e ainda segundo o delegado, Joe é uma pessoa de altíssima periculosidade e dissimulada.

Ele já acumula passagens por roubo e também tentativa de homicídio, a facadas, contra outro convivente da ex-mulher.

Filha de 8 anos sabia do crime

Joe foi preso escondido em uma chácara em Campo Grande e, no momento em que os policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) chegaram, ele estava com a arma do crime. Ele só soltou a arma quando a filha de 8 anos gritou.

A polícia confirmou que a menina sabe detalhes do crime e que, inclusive, no dia do assassinato mandou mensagem às 6h35 para o pai. Ela teria dito que se ele tivesse matado Tierre não era para voltar para casa, ou seria preso.

A menina será ouvida em depoimento especial na Depca (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). 

Duplo homicídio

As imagens das câmeras de segurança revelaram o momento em que o atirador chega pela rua lateral e faz os disparos contra Luiz, que está no lava jato. A vítima corre para o meio da rua e é perseguida pelo criminoso, que atira outras vezes. Luiz foi executado na frente de pelo menos três funcionários.

O eletricista Adriano Medeiros Pereira, de 33 anos, que passava pelo local a caminho de seu trabalho, acabou atingido por um tiro embaixo da axila. Ele perdeu o controle da que pilotava, derrapou e caiu, morrendo no local.

Veja também

Leiturista foi até a delegacia e disse que foi atacado pela cachorra e só se defendeu

Últimas notícias