Mãe de cadeirante que morreu engasgado respondia por maus-tratos e rapaz ficou 1 ano em abrigo

Caso foi registrado como morte a esclarecer e polícia ainda espera pelos laudos necroscópicos
| 05/07/2022
- 11:14
Mãe de cadeirante que morreu engasgado respondia por maus-tratos e rapaz ficou 1 ano em abrigo
(Reprodução)

A mãe do cadeirante de 21 anos que morreu nessa segunda-feira (4), em Campo Grande, no Bairro Jardim Carioca, em um condomínio, foi denunciada em 2021 por maus-tratos contra o filho. A morte do jovem será registrada, a princípio, como morte a esclarecer.

Segundo disse ao a delegada Franciele Candotti, da 7º Delegacia de Polícia Civil, o cadeirante ficou por mais de 1 ano em um abrigo, após as denúncias de maus-tratos supostamente cometidas pela mãe. Ele voltou para o convívio da família há poucos meses. 

Ainda de acordo com a delegada, o inquérito de maus-tratos foi enviado à Justiça e mesmo com a morte do rapaz, a mãe ainda pode ser condenada pelo crime.

A polícia espera pelos resultados dos laudos periciais da causa mortis, mas tudo indica que o engasgo ocorreu em decorrência de um , segundo a delegada. 

Em 2018, o rapaz sofreu um acidente e se tornou cadeirante e teve sequelas neurológicas. 

Veja também

Um dos condutores foi encaminhado para o hospital com traumatismo Craniano Encefálico

Últimas notícias