Fabiano Smith, de 42 anos, executado em um bar na Rua Conde do Pinhal, no jardim Colibri, em , na tarde deste domingo (8), teria revelado ao irmão que já foi ameaçado e teve desavenças com o suspeito de ser o autor dos disparos, o ex-namorado da mulher que estava com ele no momento do crime. Essas informações constam no boletim de ocorrência do caso.

Ainda conforme o registro, a atual companheira de Fabiano, e testemunha da execução, identificou o autor como sendo seu ex-namorado, contra quem, inclusive, possui medida protetiva por casos de violência doméstica no passado. Ela também revelou que o suspeito não aceitava o fim do relacionamento, bem como a atual relação dela com Fabiano.

“O autor não aceitava o fim do relacionamento, muito menos o novo relacionamento da mesma com Fabiano”, diz o histórico do boletim de ocorrência.

Testemunhas disseram à polícia que o autor teria passado duas vezes pelo local, sendo que na segunda vez, parou a a aproximadamente 50 metros do bar, deslocando-se a pé até o casal, onde na sequência efetuou os disparos e fugiu.

Investigação

Os Bombeiros foram acionados, mas o homem já estava morto. A Polícia Militar e a perícia da Polícia Civil estiveram no local para realizar os levantamentos. O Choque faz buscas na região pelo autor dos disparos. A polícia investiga se a motivação para o crime teria sido passional.

O delegado Fabrício Dias disse que o crime pode ter sido passional. O autor do crime seria o ex-companheiro da mulher que estava com Fabiano. Foram disparados três , sendo que dois atingiram a vítima.