Ex-marido que assassinou Eloisa a facadas também agredia filhos da vítima de 1 e 5 anos

Vizinhos contaram que ela era constantemente agredida
| 18/03/2022
- 19:36
Fabiano está preso pelo feminicídio
Fabiano está preso pelo feminicídio - (Reprodução, Facebook)

Nesta sexta-feira (18), foi registrado boletim de ocorrência por maus-tratos, contra Fabiano Querino dos Santos, de 35 anos, na (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente). Isso porque além de agredir a ex-esposa Eloisa Rodrigues de Oliveira, de 36 anos, que assassinou na noite de quarta-feira (16), ele também agredia os filhos da vítima.

Conforme o delegado Marcelo Damaceno, da Depca, em depoimento especial uma das crianças relatou que sofria os maus-tratos pelo acusado. Fabiano é pai apenas do menino de 1 ano e 7 meses, fruto do relacionamento com Eloisa. Ele é acusado de agredir o bebê e também a menina de 5 anos, filha de outro relacionamento da vítima.

Fabiano foi preso nesta sexta-feira, menos de 24 horas após o feminicídio. Na quinta-feira, ele e Eloisa levaram o filho de 1 anos ao médico e depois voltaram para a casa da vítima. O casal estava separado, mas segundo testemunhas Fabiano insistia para que a vítima reatasse o relacionamento.

Há aproximadamente duas semanas, inclusive, ele teria rompido a tornozeleira eletrônica, quando voltou a procurar a vítima. Ela tinha medida protetiva de urgência contra ele. Após o casal retornar do médico com o filho, a vítima sentou em uma cadeira na casa e Fabiano pegou uma faca. Ele golpeou a vítima várias vezes no abdômen.

Eloisa ainda foi socorrida em estado grave, encaminhada para a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

Prisão em flagrante

Fabiano foi preso em flagrante no fim da manhã desta sexta-feira, em Ribas do Rio Pardo, onde estava se escondendo na casa de amigos. A partir de denúncia anônima, os policiais conseguiram localizar e prender o homem, que foi transferido para Campo Grande, encaminhado para a Deam.

Fabiano já tinha várias passagens por violência doméstica. No primeiro registro, em 2013, ele teria agredido a socos a namorada e a ameaçou de morte, quando foi preso em flagrante. Ele também tem passagens pelo mesmo crime em Anastácio e Ribas do Rio Pardo. Eloisa já tinha registrado vários boletins de ocorrência contra o ex e tinha medida protetiva.

Filho viu mãe ser morta por padrasto

O filho de 8 anos de Eloisa viu quando a mãe foi assassinada a facadas por Fabiano. Ele contou os fatos para uma amiga da vítima, que revelou ao que o autor perseguia e agredia Eloisa.

Segundo a amiga de Eloisa, a criança contou que a mãe havia chegado em casa depois de ir ao médico levar o irmão para um tratamento e que ela estava acompanhada de Fabiano — pai do bebê que havia sido levado ao médico. O casal estava separado. Quando Eloisa estava sentada em uma cadeira mexendo no celular, o autor foi até a cozinha e pegou uma faca.

Na volta, ele teria puxado os cabelos de Eloisa por trás e desferido uma facada em sua barriga, dizendo que estava cometendo o crime porque ela o havia traído. Segundo a amiga da vítima, Fabiano era ciumento e não deixava Eloisa em paz, a perseguindo sempre que ela tentava colocar um fim no casamento.

Ainda segundo o relato da amiga, Eloisa era proibida de frequentar a igreja que ela fazia parte. O pastor da igreja da vítima contou à delegada que sabia das agressões que Eloisa sofria. Após a morte de Eloisa na Santa Casa, a polícia foi até a casa da vítima onde a faca usada para cometer o crime foi apreendida. O objeto estava dentro de um saco, lavado e danificado.

Na residência, estava um pastor da congregação que era frequentada por Eloisa, que revelou aos policiais que sabia das agressões que a vítima sofria do ex-marido.

Veja também

Isamar Auxiliadora Cabral Aguilar foi encontrada em um terreno baldio em Concepción

Últimas notícias