Com CNH suspensa, youtuber famoso por praticar rachas vai ao Paraguai e continua postando vídeos

Jovem de Campo Grande conta com apoio de um “ajudante” e diz que chega a 200 km/h na rodovia estrangeira
| 19/01/2022
- 12:35
Youtuber no momento em que passa por posto de pedágio no Paraguai
Youtuber no momento em que passa por posto de pedágio no Paraguai - Redes Sociais/Reprodução

Mesmo com a CNH suspensa, o youtuber Eduardo Rezende da Silva, o Eduardo Razuk, viajou até o e depois seguiu rumo à região litorânea do Brasil. Ao investigá-lo, a polícia apontou que ele foi até o território paraguaio de forma ilegal e inclusive continua postando vídeos no canal dele — agora com um “ajudante”, uma pessoa que viaja no banco do passageiro, participando de rachas e ultrapassagens nas rodovias.

A investigação contra o youtuber aponta que ele está postando ao menos dois vídeos por dia, nos quais continua dirigindo em alta velocidade. De acordo com o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), no artigo 162, dirigir com a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) suspensa dá pena de cassação. Neste caso, o motorista precisa esperar o prazo de dois anos e tirar um novo documento. No entanto, Eduardo continua a atuar de forma imprudente.

“Nas imagens, agora ele anda com um passageiro em alguns vídeos, como se fosse um ajudante, um auxiliar. Isso é certamente para poder passar mais tranquilamente nos postos da polícia nas rodovias. E viajou até o Paraguai, onde a CNH dele também não vale, estando suspensa. Ele fala tranquilamente no vídeo que chegou a 200 km/h, que andou a 160 km/h na chuva, só que o painel mostra 140 km/h”, afirmou ao o policial. 

Nas imagens postadas por ele, nessa terça-feira (18), é possível ver parte do percurso. O youtuber também continua a realizar rifas não autorizadas, utilizando um perfil na rede social para realizar a venda. Aliás, o dono do canal Backstage já realizou a rifa de um Ford Mustang, oferecendo 20 mil cotas de R$ 50, totalizando R$ 1 milhão.

Imprudência nas rodovias de MS

Há um ano, o Jornal Midiamax mostrou um vídeo postado por Eduardo, em que ele praticava racha, realizava ultrapassagens e dirigia em alta velocidade, em uma rodovia de Mato Grosso do Sul. Nas imagens é possível notar que o youtuber percebe que o motorista de um HB20 quer fazer racha, enquanto ele seguia de Campo Grande para Cassilândia, como ele menciona no vídeo. Por várias vezes, ambos começam as ultrapassagens perigosas.

Em um trecho, outro condutor, em uma caminhonete, ultrapassa um caminhão em local proibido, para não bater de frente, Razuk desvia o carro para o acostamento. Noutra situação, ele ultrapassa uma fila de caminhão pelo acostamento, já que outro faz a ultrapassagem, a 140 km/h.

racha eduardo
Youtuber dirigindo nas rodovias de MS. Crédito: Redes Sociais/Reprodução

 

Inquérito por adulterações e prática de desmanche

Além disso, em outubro de 2020, veículos apreendidos com o youtuber estavam irregulares e não poderiam circular. Laudo da perícia técnica veicular realizado pelo Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) comprovou modificações em uma caminhonete Amarok Extreme, BMW 118i e um Mini John Cooper Works.

Razuk é investigado por adulterações em automóveis e a prática de desmanche. Em agosto do ano passado, Polícia Civil, por meio da 3ª Delegacia e da 1ª Delegacia em Campo Grande, cumpriu os mandados em duas residências, na região central da cidade e no Carandá.

Eduardo já tinha sido notícia em março, quando filmou para o canal um vídeo em que descumpre o toque de recolher. Além disso, dirige em alta velocidade pela avenida Afonso Pena e chega a debochar, dizendo: “Se por um acaso a polícia seguir nós, temos 400 cavalos de roda para poder fugir”.

Na época, foi aberta investigação e Razuk chegou a ser preso com um Corolla que comprou irregularmente no Paraguai. Com isso, foi identificado que ele comprou o veículo mediante fraude na documentação para legalizar a entrada do carro no país.

O que diz a defesa

O advogado de Eduardo, Marlon Ricardo Lima Chaves, afirmou que houve um processo administrativo de suspensão da CNH, porém, ele não sabe informar o andamento por se tratar de uma questão do (Departamento Estadual de Trânsito). 

Sobre a investigação contra Eduardo, Marlon ressaltou que o inquérito também não foi concluído. “Está em trâmite”, alegou.

Veja também

Ele foi socorrido e encaminhado para a Santa Casa

Últimas notícias