Acusado de assassinar comerciante em 2008 é absolvido em júri por falta de provas

Dono de restaurante foi morto com um tiro
| 01/06/2022
- 15:43
Acusado de assassinar comerciante em 2008 é absolvido em júri por falta de provas
Imagem ilustrativa (Foto: Henrique Arakaki, Midiamax)

Nesta quarta-feira (1º), homem de 36 anos foi absolvido em júri popular pelo assassinato de Tomaz Joaquim Araújo, de 58 anos, crime ocorrido em 7 de novembro de 2008. A vítima foi assassinada com um tiro em casa, no Tijuca, em Campo Grande.

O réu foi impronunciado em maio de 2020, depois novamente pronunciado e, por isso, foi a júri popular. Na sessão, o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) requereu a absolvição, por falta de provas.

O Conselho de Sentença decidiu por absolver o acusado e também foi constatado que a arma do crime nunca chegou a ser apreendida. O julgamento foi presidido pelo Aluizio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri.

Tomaz foi assassinado em casa, naquele dia 26 de maio de 2020. O autor do crime teria chegado em uma moto e exigido que a da vítima saísse. Depois, matou o comerciante com um tiro.

Na época, a polícia constatou ainda que seria um crime premeditado, já que o dinheiro que estava no bolso da vítima não foi levado.

Veja também

Últimas notícias