A 1ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande desarticulou na manhã desta terça-feira (21), uma organização criminosa que aplicava golpes no comércio, por meio do uso de cartões clonados e cadastros falsos na internet. O responsável pelo esquema, de 24 anos, foi preso em Costa Rica, a 384 quilômetros de Campo Grande.

O caso veio à tona quando um empresário do ramo de calçados procurou a polícia relatando prejuízo de R$ 10 mil na compra de mercadorias feita online. Ele afirmou que a loja física está fechada por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), motivo pelo qual disponibilizou os produtos em sites e redes sociais, para delivery.

A partir do relato, foi possível identificar que o mentor das compras estava em Costa Rica e que ele tinha ajuda de um comparsa, de Campo Grande, que fazia a logística. Ou seja, o chefe do bando adquiria os cartões, fazia os cadastros e as compras, enquanto o outro envolvido, na Capital, recebia os produtos em casa ou buscava.

Este rapaz foi preso no bairro Universitário, com vários produtos que foram apreendidos e máquinas de cartão de crédito. Também havia calçados em uma casa no Santa Emília, de uma jovem de 20 anos que se apresentava como namorada do chefe. Este, foi preso em Costa Rica. O grupo foi preso e as investigações seguem.