Inundações de edifícios e centenas de vidros e objetos quebrados pelos fortes são alguns dos efeitos do furacão Otis, que afeta o nesta quarta-feira (25), sem que tenham sido reportadas vítimas até o momento. O furacão, que chegou a alcançar a categoria 5 na escala Saffir-Simpson – o nível máximo -, foi rebaixado para 4 após tocar o solo da cidade turística de Acapulco, uma das mais atingidas pelo fenômeno.

Às 9h no horário local (5h de Mato Grosso do Sul), o centro do furacão estava 40 quilômetros ao nordeste do popular balneário, com ventos sustentados de 215 km/h deslocamento a uma velocidade de 17 km/h, segundo o relatório do NHC. À meia-noite no horário local, o furacão chegou a registrar ventos de 270 km/h e rajadas de 330 km/h.

Apesar do enfraquecimento, o fenômeno vai provocar “nas próximas horas ventos extremamente destrutivos, fortes tempestades que podem produzir inundações e deslizamentos de terra”, segundo a previsão.

O fenômeno ganhou uma força inesperada em pouco tempo. Em menos de 24 horas, o Otis passou de tempestade tropical a furacão de categoria 5, a mais alta destes fenômenos naturais, dirigindo-se para a costa de Guerrero e afetando zonas densamente povoadas, o que alertou as autoridades municipais, estaduais e federais.

As principais zonas de risco do furacão, cujas piores consequências poderão chegar nas próximas horas, além de Acapulco, são Coyuca de Benítez e San Marcos, segundo o Serviço Meteorológico do México. São esperadas pontuais extraordinárias (mais de 250 litros por metro quadrado) nas regiões de Guerrero e chuvas fortes (75 a 150 litros) em Oaxaca, segundo os últimos dados atualizados do serviço meteorológico.

Usuários nas redes sociais publicaram vídeos do momento em que palmeiras, árvores e mobiliário urbano sofreram as investidas do vento e da chuva de Otis. Alguns vídeos mostram danos a estabelecimentos comerciais, janelas quebradas pelo vento e turistas que colocaram camas e colchões como proteção nas janelas dos hotéis, enquanto outros se refugiaram em banheiros.

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, publicou uma mensagem nas redes sociais apelando a toda a população para que tome precauções devido ao furacão. “O Plano DN-III-E e o Plano Marina estão em andamento em coordenação com o governo estadual. Aceitem se deslocar para abrigos, permanecer em locais seguros: longe de rios, riachos, barrancos e fiquem alerta, sem excesso de confiança. Nós também estamos vigilantes”, afirmou.

A precipitação pode ocorrer com descargas elétricas e gerar deslizamentos de terra, aumento do nível dos rios, transbordamentos e inundações em zonas dos estados mencionados, motivos pelos quais é pedido à população para que preste atenção aos avisos das autoridades. (Com agências internacionais).