O grupo de brasileiros que estava na Faixa de Gaza embarcou em um voo para o Brasil nesta segunda-feira (13). Eles chegaram no domingo (12), no Cairo, capital do Egito, após conseguirem cruzar a fronteira entre o enclave palestino e o país africano.

O grupo partiu do Cairo na aeronave VC-2, cedida pela Presidência da República, um pouco antes das 11h52 (horário local). Após escalas em Roma (Itália), Las Palmas (Espanha) e na do Recife, o desembarque em Brasília está previsto para às 23h50 (horário local). O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve receber os passageiros.

A chegada das 32 pessoas marca o fim de uma longa espera pela retirada dos brasileiros do enclave governado pelo grupo terrorista Hamas em meio a da organização terrorista com Israel, após os ataques do dia 7 de outubro.

A lista original contava com 34 nomes, mas duas pessoas – mãe e filha brasileiras – decidiram permanecer em Gaza. Com isso, embarcam 32 pessoas, sendo 22 brasileiros, 7 palestinos que têm RNM (Registro Nacional Migratório) e 3 palestinos que são familiares próximos. Dentre eles, 17 são crianças, 9 são mulheres e 6 são homens.

O grupo é formado por pessoas que estavam no sul da Faixa de Gaza, nas cidades de Khan Younis e Rafah. Quando chegarem ao Brasil, elas devem permanecer por duas noites em Brasília, em um alojamento da FAB, se recuperando e descansando.

Uma força-tarefa será mobilizada no aeroporto, onde haverá estrutura de acolhimento com representantes da e Receita Federal destacados para auxiliar no desembaraço de documentação, caso haja necessidade.

Haverá ainda a presença de médicos, psicólogos e um posto de imunização para fazer o atendimento imediato.

Segundo o Itamaraty, nem todos têm casa no Brasil e alguns são palestinos, e será preciso oferecer apoio e documentação para viverem no Brasil. Algumas famílias poderão ficar abrigadas no interior do Estado de .

Voltando em Paz

Este será o décimo voo da Operação Voltando em Paz, do governo federal, que cumpre mais uma missão de repatriação em áreas de conflito no Oriente Médio. A aeronave VC-2, cedida pela Presidência da República, está há quase um mês no Egito para o resgate dos repatriados oriundos da Faixa de Gaza. Os outros voos partiram de Tel Aviv, em Israel, e de Amã, na Jordânia, com brasileiros que estavam no território palestino da Cisjordânia.

Com os dez voos, a Operação Voltando em Paz terá transportado um total de 1.477 passageiros, além de 53 animais domésticos. Do total, foram 1.462 brasileiros, 11 palestinos, três bolivianas e uma jordaniana.

No dia 7 de outubro, o Hamas, que controla a Faixa de Gaza, lançou um ataque surpresa de mísseis contra Israel e a incursão de combatentes armados por terra, matando civis e militares e fazendo centenas de reféns israelenses e estrangeiros. Em resposta, Israel bombardeou várias infraestruturas do Hamas, em Gaza, e impôs cerco total ao território, com o corte do abastecimento de água, combustível e energia elétrica.

Os ataques já deixaram milhares de mortos, feridos e desabrigados nos dois territórios. A guerra entre Israel e Hamas tem origem na disputa por territórios que já foram ocupados por diversos povos, como hebreus e filisteus, dos quais descendem israelenses e palestinos.

Saiba Mais