Autoridades dos e da debateram, em ligação telefônica, ações para interromper a escalada do confronto na Faixa de Gaza, após o grupo extremista Hamas ter feito um ataque surpresa neste sábado no sul de .

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita disse que o príncipe Faisal bin Farhan pediu ao secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, o fim da violência dentro e ao redor de Gaza.

Segundo o comunicado, eles discutiram “a necessidade de trabalhar para interromper imediatamente a escalada”. “O Príncipe Faisal enfatizou ‘a rejeição do reino de atacar civis e a necessidade de todas as partes respeitarem o direito humanitário internacional'”, afirmou o ministério na nota.

Blinken disse que conversou com o ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Faisal bin Farhan, para discutir os “ataques terríveis” contra Israel. “Reiterei o direito de Israel à autodefesa e apelei a esforços coordenados para conseguir uma suspensão imediata dos ataques violentos dos terroristas do Hamas e de outros militantes”, afirmou Blinken, na rede social X (ex-Twitter).

Os amplos ataques desencadeados na madrugada do feriado judaico de Simchat Torá ameaçam inviabilizar as negociações mediadas pelos Estados Unidos para normalizar as relações entre a Arábia Saudita e Israel e ocorrem num momento de significativa turbulência política interna e divisão dentro de Israel.