Robô da Nasa descobre objeto misterioso em Marte

Funcionários da agência espacial acreditam que objeto é uma corda que sobrou do desembarque de Perseverance
| 22/07/2022
- 15:18
Robô da Nasa descobre objeto misterioso em Marte
Perseverance explora o solo marciano desde fevereiro de 2021 (Foto: Divulgação)

O robô Perseverance, da (agência espacial norte-americana), encontrou um novo objeto misterioso no solo de Marte. Mostrando algo parecido com uma corda de barbante ou linha de pesca, a imagem chamou a atenção dos observadores e atraiu a curiosidade de quem acompanha de perto a ronda pelo planeta vermelho deixando todos intrigados.

Um tipo de planta rolante do deserto? Uma linha de pesca? Ou espaguete?

Para além das suposições 'criativas' dos observadores, a explicação mais plausível é que se trata dos restos de um componente utilizado para pousar o explorador robótico na superfície de Marte em fevereiro de 2021. 'Estivemos discutindo de onde veio, mas especula-se que seja um pedaço de corda do paraquedas ou do sistema de pouso que leva o robô ao solo', disse à AFP um porta-voz de um laboratório da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos

O objeto foi detectado no dia 12 de julho por meio de uma câmera de prevenção de riscos situada na parte frontal esquerda do rover. Porém, quando o robô retornou ao local, os destroços não estavam mais lá, o que indica que podem ter sido levados pelo vento.

Não foi a primeira vez

Esta não é a primeira vez que o rover se depara com pedaços de material que sobraram de sua descida em Marte.

As câmeras do Perseverance tiraram uma foto de um fragmento de folha brilhante em meados de junho, de acordo com um tweet da conta oficial do rover. A equipe acreditava que era uma parte do cobertor térmico do rover, um material fino que regula a temperatura, que pode ter caído durante o de descida.

A equipe do rover na Nasa está pesquisando mais sobre o novo pedaço de destroços e planeja divulgar mais detalhes ainda esta semana.

E o lixo do robô?

No Twitter, o “astrônomo amador”, Stuart Atkinson, brincou que quem se preocupa com o acúmulo de lixo provocado pelo Perseverance, não deveria. “Em mais ou menos cem anos, os marcianos estarão coletando ansiosamente todas essas coisas e exibindo-as em museus ou transformando-as em ‘joias históricas’, como fazemos com fósseis, âmbar e meteoritos”, opinou. “Um dia, esse emaranhado de fibras provavelmente será enrolado no pulso pálido de um jovem marciano, usado como pulseira da amizade”.

Veja também

O míssil não municiado foi disparado da base da Força Aérea em Vandenberg, na Califórnia

Últimas notícias