Tem muita gente que fica só esperando chegar a sequência de um filme para dizer que jamais vai se igualar ao primeiro, ao “original”. Mas, na contramão deste pensamento, Megatubarão 2 surpreende com um enredo diferenciando, envolvendo batalhas insanas, muitos predadores e pode ser este o motivo do sucesso e dos números que vêm alcançando.

Segundo o Comscore, que fornece informações detalhadas sobre a indústria do cinema, o filme Barbie superou um bilhão de dólares em bilheterias e já é um marco histórico, porém, Megatubarão 2, também da Warner, conseguiu desbancar o filme da boneca favorita no topo global. E o MidiaMAIS, que não perde tempo quando se fala na combinação “filminho e pipoquinha”, foi lá conferir…

Talvez você esteja se perguntando sobre o primeiro filme, que inclusive estreou, em TV aberta, no ano de 2021. Na ocasião, a TV Globo fez propaganda massiva sobre a exibição, na “Temperatura Máxima”. Já nos cinemas o Megatubarão foi sucesso de bilheteria em 2018, contando a história de um tubarão megalodonte de dois milhões de anos.

Criatura gigantesca realmente existiu, dizem cientistas

A criatura gigantesca, que habitava no fundo do oceano pacífico, foi motivo de dúvidas para muita gente, mas, de fato, a comunidade científica disse que eles existiram. Isto há milhares anos e as lembranças giram em torno de dentes fossilizados encontrados em diversas partes do mundo. No entanto, nos dias atuais, pesquisadores ainda buscam entender o real motivo da extinção.

Voltando ao filme, a criatura – criada por computador – é descoberta após ataque na estação de um programa internacional de observação submarina. Medindo entre 20 a 25 metros de comprimento, é considerado um monstro carnívoro a ser derrotado.

Cenas do filme Megatubarão 2. (Graziela Rezende/Jornal Midiamax)

Ocorre que, na sequência, a “viagem” é ainda maior, mais sincera e conta novamente com o protagonismo de Jason Staham que, para quem não sabe, é ator, lutador de artes marciais e mergulhador profissional britânico, além de ter, “no currículo”, filmes como Velozes e Furiosos, Infiltrado e Assassino a Preço Fixo, entre outros. No Megatubarão 2, ele enfrenta TRÊS megalodontes, um polvo gigante e dinossauros.

No início, o primeiro a ser visto é o HAIKI, que está em cativeiro. No entanto, nos últimos dias, está com um comportamento estranho e então foge. A equipe então prepara uma visita ao desconhecido, aprofundando as expedições de rotina e ajudando na construção de submarinos que cheguem ao novo território.

Já no fundo do oceano, fazem novas descobertas, achando a HAIKI e descobrindo que ela foi embora por estar na fase de acasalamento. Ao saber deste novo local, acham também outra instalação aquática, destinada a explorar ilegalmente a natureza. Quem está no comando é a Jess, uma “traidora” do projeto, a qual será necessário assistir ao filme para saber por que motivo ela está envolvida neste esquema.

Enquanto tentam sobreviver, o grupo ultrapassa o limite e os animais vão junto. Na sequência, eles vão para a ilha da diversão – a qual os críticos dizem ser a melhor parte do filme. Já na fase final, vemos o ator Jason e a equipe, com quem sobreviveu, participando de uma batalha insana com os predadores.

Será que o filme terá sequência? Quem assistir, vai perceber diversos “sinais” ao final, embora um roteiro bagunçado. Em Campo Grande, está em cartaz nas três redes de cinemas: UCI, Cinemark e Cinépolis.

Gosta de ação? Então, não perca!!!

Veja o trailer do filme:

Leia também:

MidiaMAIS viu: Barbie diz na lata que não ama o Ken e mostra protagonismo nos ‘dois mundos’

MidiaMAIS viu: ‘Perdida’ é um romancinho lindo que gerações Z e Alfa não estão acostumadas

MidiaMAIS viu: ‘Que horas eu te pego?’ traz grandes lições sobre pais que superprotegem filhos

#MidiaMAISviu: Cinebiografia de Whitney Houston devolve dignidade à diva com ‘altos e baixos’

MidiaMAIS viu: ‘A baleia’ é um drama comovente que mostra como obesidade e solidão caminham juntos

MidiaMAIS viu: A Pequena Sereia mostra que fascínio da Ariel é o mesmo que nos cerca

#MidiaMAISviu: O Pior Vizinho do Mundo é o ‘sincerão’ que todo mundo queria ser por um dia