A atriz Fernanda Montenegro, de 94 anos, está em uma batalha judicial contra o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) após o órgão federal declará-la morta. De acordo com o colunista Ancelmo Gois, do Jornal O , a morte da veterana foi decretada em 2019, quando o INSS parou de pagar os benefícios aos quais ela tinha direito.

Conforme o colunista do O Globo, desde 2022, Fernanda trava uma luta na Justiça para voltar a receber sua e a pensão deixada pelo marido, Fernando Torres, morto em 2008.

De acordo com os autos, aos quais a coluna teve acesso, o órgão suspendeu sem qualquer aviso prévio os pagamentos da atriz em agosto de 2019. Poucos meses depois, a de Covid-19 fechou as agências bancárias e impediu que Fernanda realizasse a prova de vida.

Por não comparecer para provar que estava viva, a veterana teve seus pagamentos suspensos pelo instituto, que decretou sua morte.

Por conta disso, Fernanda Montenegro abriu um processo contra o INSS e, após mais de um ano lutando na Justiça para comprovar que não morreu, a atriz finalmente conseguiu uma vitória.

Segundo Ancelmo Gois, o INSS foi condenado a pagar os valores retroativos devidos à artista, que ultrapassam R$ 334 mil. Além disso, o INSS também foi condenado a pagar uma indenização de R$ 10 mil por danos morais.

Apesar da sentença, Fernanda Montenegro ainda não recebeu nenhum centavo, diz o colunista.