Patrimônio Cultural do Brasil, Banho de São João terá 4 dias de celebrações em Corumbá

As celebrações do Banho de São João e Arraial serão entre 23 e 26 de junho, totalizando quatro noites de festa
| 20/05/2022
- 16:15
Banho de São João em Corumbá
Banho de São João em Corumbá (Foto: Vânia Paula Jucá Santos/Acervo do Processo de Registro)

Considerado Patrimônio Cultural do Brasil pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 2021, o tradicional Banho de São João de será realizado em 2022 e ainda contará com quatro dias de celebrações do arraial de São João. Será a primeira festividade após o reconhecimento do evento no Livro de Registro das Celebrações.

Conforme a Fundação da e do Patrimônio Histórico de Corumbá, o arraial acontecerá de 23 a 26 de junho, totalizando quatro noites de festa.

“Esse ano vamos abrir com o banho que acontece na noite do dia 23 para o dia 24. E a expectativa de público é mais de 25 mil pessoas por noite descendo a ladeira [do Banho] e no arraial”, afirma Joilson Cruz, diretor-presidente da Fundação. Portanto, o Banho de São João é uma celebração, enquanto o arraial é a complementação da festa.

Tradição viva

Segundo a prefeitura de Corumbá ao MidiaMAIS, em 2021, houve apenas o banho devido à pandemia. A festa, então, retoma em 2022 pela primeira vez. Além disso, já foram lançados editais para selecionar as bandas locais que se apresentarão no arraial.

Para os corumbaenses, o valor simbólico do Banho de São João está atrelado às raízes culturais da comunidade.

“O evento movimenta toda a cadeia produtiva da cidade. Hotelaria, restaurantes, farmácias, conveniências, ambulantes, barraqueiros. Ou seja, há toda uma movimentação da cadeia produtiva [...] o banho de São João já faz parte do senso comum da cultura de Corumbá”, afirma a Fundação da Cultura e do Patrimônio Histórico.

Banho de São João — Patrimônio Cultural do Brasil

O Banho de São João é uma celebração religiosa e festiva que acontece na passagem do dia 23 para 24 de junho nas cidades de Corumbá e Ladário. O momento que distingue essa festa pantaneira ocorre quando uma série de procissões carregando andores se encaminha ao rio Paraguai e banha a imagem de São João em suas águas. 

Valor simbolico de Sao Joao em C - Patrimônio Cultural do Brasil, Banho de São João terá 4 dias de celebrações em Corumbá
(Foto: Vânia Paula Jucá Santos/Acervo do Processo de Registro)

A relação com as águas desse rio é fundamental na cosmologia da celebração, pois o ritual de devoção e alegria coincide com o ciclo das águas e marca o início de um novo ciclo da natureza no Pantanal. Com esse ritual, as águas do rio se tornam a manifestação do divino, capaz de purificar e regenerar. A atualização desse ritual é um recomeço cheio de esperanças e promessas, que dá sentido à vida e à identidade dos devotos.

Além disso, São João é considerado um defensor da verdade e da justiça, e como protetor da família; por isso, o ele é reconhecido na região enquanto o Orixá Xangô. A Celebração do Banho é um momento de integração das comunidades, que começa com os preparativos nas casas e tem seu ápice no ato de banhar o Santo, seguido do arraial de São João.

Patrimônio Cultural do Brasil

O tradicional Banho de São João em Corumbá e Ladário recebeu o título de Patrimônio Cultural do Brasil no dia 19 de maio de 2021, após deliberação do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

O anúncio foi feito durante a 95ª Reunião do Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Iphan, trasmitida no Youtube, por unanimidade na votação entre os conselheiros. A relatora foi a conselheira Maria Cecília Fonseca.

O parecer favorável é resultado do processo, iniciado em 2013 pela Prefeitura de Corumbá. Em 2010, o banho do santo já foi reconhecido como patrimônio a nível estadual. Sendo Patrimônio Cultural Brasileiro, o Banho de São João deixa a região com o primeiro bem exclusivamente registrado em território sul-mato-grossense.

Desde 2005, Corumbá e Ladário, estendendo o título a Mato Grosso do Sul, possuem o “Modo de Fazer Viola de Cocho” como Bem Cultural Imaterial Brasileiro, entretanto esse título é dividido com Mato Grosso, onde essa manifestação também ocorre.


Fale com o MidiaMAIS!

Quer conversar com a gente sobre o universo do entretenimento e cultura? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e Tiktok. Tem uma história legal para compartilhar com a gente? Fale direto com nossos jornalistas do Midiamais.

Veja também

Falso queijo caseiro sem leite é opção simples, barata e prática para substituir o queijo normal

Últimas notícias