De abandono a macro complexo cultural, Castelinho de Ponta Porã virará museu; veja como vai ficar

O investimento previsto para a reforma do Castelinho de Ponta Porã é de R$ 3,6 milhões. Obras devem ficar prontas até 2024
| 09/02/2022
- 19:25
Castelinho de Ponta Porã será restaurado e transformado em museu
Castelinho de Ponta Porã será restaurado e transformado em museu - (Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal)

Emblemática construção de Mato Grosso do Sul, o Castelinho de Ponta Porã, cidade localizada na com o Paraguai, está abandonado há muitos anos. Em janeiro, o Jornal Midiamax noticiou que o espaço poderia ser reformado e transformado em um museu. Nesta semana, o Governo de MS anunciou que o contrato foi assinado e a obra deve iniciar em breve.

[Colocar ALT]
Castelinho de Ponta Porã está há anos abandonado na cidade (Foto: Reprodução)

Dessa forma, a empresa vencedora da licitação terá o prazo de 360 dias para concluir o restauro. A assinatura do contrato foi publicada na última segunda-feira (7), no Diário Oficial do Estado. O Jornal Midiamax conversou com Antônio Sarasá, do Estúdio Sarasá Conservação e Restauração — responsável pela obra — para entender quais são as expectativas após o término do prazo. 

Segundo ele, a obra está sendo executada com a arquiteta Perla Larsen, responsável técnica pelo trabalho. Dessa forma, o Castelinho será restaurado para abrigar o Histórico da Fronteira e será um macrocomplexo cultural na cidade. A expectativa é que tudo fique pronto até 2024.

“O principal objetivo foi restaurar o edifício, trazendo à memória da edificação o apogeu da expansão da cidade, tendo em vista a importância desse período para a história regional e a consequente formação do consciente coletivo, trazendo para a população o sentido de pertencimento”, disse Antônio ao MidiaMAIS.

Sobre a restauração

Segundo os responsáveis, a intervenção será completa nas fachadas do edifício. A equipe contou que alguns materiais foram perdidos devido ao alto grau de arruinamento, por isso serão substituídos por novos, com tipologias e características completamente distintas dos originais a fim de não causar um ‘falso histórico’.

Ainda conforme as informações passadas à equipe de reportagem, aproximadamente 20 pessoas, entre engenheiros, arquitetos, historiadores, gestores culturais, mestres e carpinteiros trabalham na obra. 

Abandonado desde a década de 90, o emblemático prédio se tornará um megamuseu. Veja as fotos do projeto — adquiridas pelo Jornal Midiamax — de como o espaço vai ficar após o restauro:

Castelinho de Ponta Porã

Castelinho de Ponta Porã

Castelinho de Ponta Porã

Castelinho de Ponta Porã

Castelinho de Ponta Porã

“A obra neste prédio será de restauração, contando todo espaço, como calçadas, muro e dependências. Neste final de semana houve mais uma avaliação técnica do prédio e as obras devem começar no prazo de até 20 dias”, explicou a arquiteta da Fundação Estadual de Cultura, Cláudia La Picirelli de Arruda, também responsável pela obra.

O restauro do Castelinho faz parte do pacote de ajuda do setor cultural de Mato Grosso do Sul. Construído na década de 20, o prédio já foi a sede do governo na fronteira e abrigou o antigo prédio do 4º Batalhão da Polícia Militar. Agora, o objetivo é que o espaço seja transformado em um museu para contar a história da cidade e do Estado.

História do Castelinho

O Castelinho de Ponta Porã foi construído entre 1926 e 1930, próximo à antiga estação Noroeste do Brasil, no município. De 1943 a 1946, foi sede do governo do Território de Ponta Porã, depois abrigou a cadeia pública e o quartel da Polícia Militar.

Já na década de 90 deixou de servir à segurança pública, com a transferência da corporação para outro prédio, perdendo, assim, sua função. Desde então, o prédio está parado na cidade.

Assim, a restauração aumenta a expectativa de quem deseja novos caminhos para que o local continue preservando a história de Mato Grosso do Sul. Para conhecer mais sobre a icônica construção, leia esta matéria do Jornal Midiamax.

Veja também

Falso queijo caseiro sem leite é opção simples, barata e prática para substituir o queijo normal

Últimas notícias