‘Quem planta tâmaras não colhe tâmaras’, diz o ditado árabe para ilustrar que não levamos nada de material desta vida. E afinal, se todos pensassem assim, ninguém as comeria, não é mesmo? Mas na Vila Manoel Taveira, em Campo Grande, um morador teve a felicidade de plantar e colher o fruto nesta segunda-feira (15).

Quem planta tâmaras, colhe tâmaras em Campo Grande; pé chama atenção no Manoel Taveira
Passarinhos aparecem para apreciar o fruto, da muda trazida de Israel (Marcos Ermínio, Midiamax)

Trazida de Israel pelo pastor de sua igreja, o homem plantou a mudinha e em cinco anos, ela já dá frutos bem na rua do bairro, às vistas de todos. O feito, aliás, que poderia ser considerado um milagre nos tempos antigos, nada mais é que a mudança genética das plantas atuais.

Se antigamente as tamareiras demoravam de 80 a 100 anos para dar frutos, hoje em dia uma tâmara pode dar suas primeiras frutas em menos de dez anos.

Quem fala sobre a planta, que já virou sensação no bairro, é um vizinho, que prefere não se identificar para não causar furor na casa tranquila do dono das tâmaras, que não estava no local nesta segunda.

Tâmaras

A tamareira é uma palmeira extensivamente cultivada por causa das tâmaras. Pelo fato de ser cultivada há milênios, a sua área natural de distribuição é desconhecida, mas seria originária dos oásis da zona desértica do norte de África, embora haja quem admita uma origem no sudoeste da Ásia.

Todavia, é uma palmeira de média dimensão, de 15 a 25 m de altura, por vezes surgindo em touceira, com vários espiques (caule da palmeira) partilhando o mesmo sistema radicular, mas em geral crescendo isolada.

Os benefícios da tâmara a tornam um alimento muito saudável. Além de ser muito apreciada na cozinha por seu delicioso sabor, ela é uma fruta substituta natural do caramelo. A tâmara é uma ótima fonte de nutrientes.

No entanto, as tâmaras secas são mais calóricas do que as tâmaras frescas, tendo um perfil calórico semelhante ao de passas e figos secos; elas contêm algumas vitaminas e minerais importantes, além de uma quantidade significativa de fibras.

A árvore bíblica

Nos tempos de Jesus, um tipo específico de palmeira abundava por todo o território do atual estado de Israel. A planta foi cultuada por séculos inclusive por conter propriedades medicinais, a ponto de se tornar um símbolo da região.

No mais, tamanha admiração tem um motivo bem claro: todas as suas partes podiam ser aproveitadas, mas o que mais a destacava eram seus nutritivos frutos – as tâmaras.

No Brasil, devido às condições encontradas na região Nordeste, a tamareira é cultivada com bastante sucesso. A propagação é feita, geralmente, com filhotes que surgem no caule da palmeira. Essas mudas são consideradas muito boas, pois apresentam as mesmas qualidades da palmeira-mãe.

No Brasil a tamareira se adaptou tão bem que, em geral, frutifica aos dois anos de idade. Isto representa uma enorme precocidade.