Para tratar dos altos índices de casos de violência doméstica registrados em Campo Grande (MS), a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) realiza na sexta-feira (23) o I Seminário Municipal de Prevenção as Violência e Promoção à Saúde. O evento é voltado para profissionais de educação, assistência social, saúde e conselheiros tutelares.

Conforme dados da Sesau, Campo Grande registrou, de 2007 a 2013, 17.186 casos de violência, sendo 50.6% atos de violência cometidos contra crianças e adolescentes. O número faz da Capital uma das cidades mais violentas do Brasil.

Para a gerente técnica do Núcleo de Prevenção à Violência e Acidentes, Maria Sueli Mendes Nogueira, o alto número de crianças vítimas de violência explica o método educativo errôneo que a sociedade usa com a população infantil. Por isso a criação da iniciativa, que tem o intuito de atualizar e sensibilizar os profissionais sobre a importância do atendimento específico e prevenção de todos os tipos de violência.