Os parques de diversão italianos registram um ano negativo em 2013, revela um relatório da Anesv-Parques Permanentes italianos, a associação da categoria.

“Pelo segundo ano, a estação dos parques de diversão [fechou o ano de 2013] com sinal negativo”, informa o relatório.

Os parques temáticos ou mecânicos registraram uma queda no número de visitas de até 10% em 57% dos casos, e de alguns pontos a mais para 30% das estruturas.

Já os parques aquáticos registraram uma alta média de 8% depois de dois anos de estagnação.

Entre os motivos para este problema “além do difícil momento econômico que condiciona a propensão dos gastos das famílias outro elemento que comprometeu o setor foi o meteorológico”, informou a associação.

Porém os dados também mostram alguns elementos positivos, o principal é a presença de estrangeiros. Em geral o dado numérico foi confirmado em relação a 2012 “mas em alguns casos tem uma tendência positiva, a mesma que foi registrada pela rede hoteleira”, revela a Anesv.

Outro elemento interessante é o da venda dos ingressos on-line.

“O ano de 2014 será decisivo para o setor e todos desejamos que se registre uma inversão da tendência”, revelou o secretário-geral da associação, Maurizio Cristiani.

Os parques de diversão na Itália são cerca de 200, entre temáticos, aquáticos e de fauna e flora, aos quais se somam mais de 200 parques de aventura, e são visitados anualmente por mais de 18 milhões de pessoas.