Briga de casal termina em pancadaria e rapaz tem perna dilacerada

Uma briga de casal tem trazido transtorno para uma família de uma das partes no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande. Três pessoas ficaram feridas e o caso foi registrado como tentativa de homicídio doloso, com intenção de morte, ameaça e conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada, na Depac (Delegacia de Pronto […]
| 24/08/2014
- 15:17
Briga de casal termina em pancadaria e rapaz tem perna dilacerada

Uma briga de casal tem trazido transtorno para uma família de uma das partes no Bairro Nova Lima, região norte de Campo Grande. Três pessoas ficaram feridas e o caso foi registrado como tentativa de homicídio doloso, com intenção de morte, ameaça e conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada, na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro.

O piscineiro José Renato Domingues Dutra, de 37 anos, foi até a casa da ex-mulher e quebrou todos os móveis, pois não encontrou a companheira com quem quer voltar. A mulher, que tem dois filhos do primeiro relacionamento, tem fugido dele, pois ele já a agrediu, além do casal de filhos dela e o ex-marido, do primeiro relacionamento.

A notícia sobre a “quebradeira” no imóvel chegou ao ouvido de um dos filhos identificado como Edmar Alexandre Santos de Souza, de 21 anos, que foi até o imóvel acompanhado do amigo, Jackson Hugo da Silva Peixoto, de 20 anos. Lá, confirmou a denúncia, mas o suspeito já havia fugido.

Edmar Alexandre chegou a encontrar o pai, Vicente, que estava ferido. “Falei para o meu filho não ir atrás dele, pois ele já estava louco. Não aceita a separação com minha ex e desconta nos meus filhos”, denuncia. O senhor estava com ferimentos no rosto e no corpo, pois foi agredido pelo piscineiro.

Com raiva, Edmar com o amigo seguiam de Biz até a delegacia para fazer a denúncia, quando foram colhidos pelo piscineiro que dirigia um Uno. O acidente aconteceu na Rua Henrique Barbosa Martins com a Rua Jerônimo de Albuquerque.

Após atropelar a motocicleta, o condutor ainda arrastou o veículo por quase 60 metros. Ao descer do carro, ainda partiu para cima dos ocupantes. “Eles foram arrastados pelo cabelo e apanharam com um pedaço de pau. O carro tinha mais cinco pessoas”, lembra o pai de uma das vítimas.

Jakson teve a perna direita dilacerada. Ele e o enteado do suspeito foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e Samu (Serviço de Atendimento Móvel Urgente) e encaminhados para a Santa Casa da Capital. “Quando fui ao hospital, avisaram que vão amputar a perna do amigo do meu filho. Uma judiação o que este homem tem feito a nossa família. Olha só a escolha que a minha ex faz”, lamentou Vicente.

Últimas notícias