Os médicos cubanos que participam da segunda etapa do Programa Mais Médicos começam a se deslocar, neste sábado, para as capitais dos Estados em que vão atuar. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, acompanha o embarque de um grupo de profissionais que sairá de Brasília com destino a Rio Branco (AC).

Ao todo, 3 mil médicos cubanos estão concentrados em cinco capitais – Brasília (DF), Fortaleza (CE), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG) e São Paulo (SP) -, onde participam do módulo de acolhimento e avaliação do Mais Médicos.

A aprovação no curso é condição para a emissão do registro profissional provisório pelo Ministério da Saúde, sem a qual os médicos estrangeiros não podem atuar no Brasil. Os médicos ficarão por mais uma semana nas capitais dos Estados, conhecendo os hospitais e clínicas especializadas, antes de irem para os municípios onde atuarão a partir do dia 9 de dezembro.