O presidente da Federação de Futebol do Irã, Ali Kafashian pediu perdão ao argentino Lionel Messi pelos ataques sofridos por radicais iranianos na página do Facebook do jogador após ser divulgado que a seleção do Irã jogará no Brasil contra a Argentina.

“Em nome da Federação de Futebol do Irã e da família do futebol iraniano, peço desculpas a Messi”, disse Kafashian, segundo divulga nesta quarta-feira o jornal “Tehran Times”.

O presidente da federação iraniana considerou “uma vergonha que alguns fãs tenham deixado esses comentários na página de Messi” e pediu que seja feito um relatório com a data de aniversário do jogador do Barcelona para enviar um presente ao craque.

Após o sorteio de sexta-feira, no qual ficou decidido que o Irã jogará contra a Argentina, Nigéria e Bósnia-Herzegovina, no grupo F do Mundial, a página de Messi na rede social ficou cheia com mais de 40 mil comentários insultantes em persa.

Depois dos ataques, centenas de iranianos também escreveram a Messi pedindo desculpas pela atuação de alguns radicais.

Além das críticas ao jogador, circularam pela internet centenas de insultos e brincadeiras mal-intencionadas sobre a modelo Fernanda Lima, muitas delas atacando sua vestimenta durante o sorteio, considerada “indecente” pelos iranianos mais conservadores.