Uma estrada vicinal na região do aeroporto internacional de Campo Grande se tornou um depósito de lixo e a casa de um senhor de mais de 50 anos. Na estrada, um sofá velho, um colchão fino, latas e um pequeno cachorro se tornaram um quarto improvisado. Segundo relatos de pessoas que passam pela estrada de terra, o homem estaria dormindo no local.

O caso sensibilizou o eletricista Carlos Alberto. Ele conta que costuma passar pelo local como uma forma de atalho, para chegar ao bairro Nova Campo Grande. “Faz mais de três meses que ele está por ali. Na quarta-feira colocaram fogo nas coisas dele. Desconfio que seja para ele sair dali”, comenta. Segundo o eletricista, o homem teria 57 anos, se chama Clerison e teria um irmão que já o agrediu. “É noite, chuva, sol e ele fica lá”, diz.

O eletricista fez três vídeos sobre o senhor e postou no Facebook, pedindo doações de roupas ou colchão para entregar ao homem que perdeu as roupas após o incêndio.  Ainda segundo Carlos Alberto, Clerisson contou já teria tido casa, apartamento, já foi casado, mas que perdeu tudo.

O catador de materiais recicláveis Milton Antônio Ferreira, mora próximo à estrada e diz que sempre vê o homem no local, mas que ele não é de muita conversa.  “Tacaram fogo nas coisas dele nessa semana”, relata. Sobre o local ter se tornado um depósito de lixo, o catador não reclama. “Isso aqui é uma ajuda boa. Eu to pegando a sujeira dos outros e fazendo o meu. Ficar em casa é que eu não posso”, conclui o catador.