A Uefa sorteou nesta quinta-feira, em Mônaco, os grupos da Liga dos Campeões. As chaves vão ter encontros de peso visando a uma vaga na próxima fase do torneio. No A, por exemplo, Bayern de Munique e Manchester City vão duelar pelas primeiras posições. No H, o Barcelona, atual campeão, terá pela frente o poderoso Milan, dos brasileiros Thiago Silva, Robinho e Alexandre Pato. E o primeiro duelo acontece no dia 13 de setembro, no Camp Nou.

Quem também não terá vida fácil será o Real Madrid. Os merengues terão pela frente o Lyon. Nos últimos anos, os franceses deram trabalho à equipe espanhola, inclusive eliminando o time de Madri em fases agudas do torneio.

Luís Figo foi quem definiu a ordem dos cabeças de chave da Liga dos Campeões. Pelas mãos do português, o Barcelona, ficou no Grupo H. Na decisão na última temporada, a equipe culé bateu o Manchester United por 3 a 1, no confronto disputado no mítico Wembley, em Londres. Seu maior rival, o Real Madrid, caiu na chave D.

Para o sorteio das equipes do segundo pote, a Uefa escolheu ninguém menos do que Sir Bobby Charlton, campeão do mundo pela Inglaterra na Copa de 1966. Emocionado, o jogador comentou a presença do Manchester United na decisão da Liga dos Campeões em 1968. E o curioso é que a final do torneio foi justamente contra o Benfica, que estará no mesmo grupo dos Diabos Vermelhos na atual edição da Champions.

– Todos torceram para a nossa equipe, para que o Manchester United chegasse à final. Essa taça significava chegar ao topo e é bom estar aqui para que todos se lembrem dos grandes jogadores do passado – afirmou Charlton, que chamou o Olympique de Lyon de Olympique de Marselha e brincou imitando um tiro na cabeça por conta do equívoco.

A mão pesada de Charlton colocou Barcelona e Milan frente a frente no Grupo H. O ex-jogador da seleção inglesa foi um dos mais aplaudidos durante o evento em Mônaco.

O holandês Ruud Gullit foi o escolhido para sortear os clubes do pote 3. Campeão pela Holanda da Eurocopa de 1988, o jogador teve passagem marcante pelo Milan ao lado de Van Basten e Rijkaard. O alemão Lothar Matthaüs foi o responsável por encerrar a definição dos grupos da Liga dos Campeões. O ex-jogador foi quem colocou rivais de tradição frente a frente. Pelas mãos do ídolo germânico, o Napoli caiu no Grupo A, ao lado de Bayern, Villarreal e City.