O jornalista Rodolfo Fernandes, diretor de redação do jornal O Globo, morreu neste sábado, segundo informou a própria redação do O Globo. Ele estava na Clínica São Vicente, no Rio Janeiro. Aos 49 anos, Fernandes lutava desde 2009 contra esclerose lateral amiotrófica, verificada em julho do mesmo ano. O jornalista trabalhou até quinta-feira. Deixa a atual mulher e dois filhos do primeiro casamento.

Fernandes iniciou a carreira na Tribuna da Imprensa aos 16 anos. Mais tarde, rumou para Brasília, onde atuou na Última Hora, no Jornal de Brasília, na Folha de S.Paulo e no Jornal do Brasil. Chegou ao O Globo em 1989, onde foi coordenador de política e chefe de redação até voltar para o Rio, em 2000. Foi editor de política até 2001, quando virou diretor de redação.

Ministra lamenta morte

A ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Helena Chagas, emitiu uma nota pelo falecimento do diretor de redação. Confira a íntegra:

“Com sua inteligência, seriedade e a busca constante pela notícia completa e bem apurada, Rodolfo Fernandes marcou época no jornalismo brasileiro à frente das mais importantes coberturas da história recente do País.

Lamento sua partida tão precoce, mas tenho certeza de que ele deixa seu exemplo às novas gerações de jornalistas brasileiros.

Neste momento de dor, quero solidarizar-me com sua família e com todos os companheiros que com ele conviveram.

Helena Chagas

Ministra-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República.”