O atacante Yeferson Soteldo, do Santos, recebeu punição do STJD (Superior Tribunal de Justiça), nesta sexta-feira (20), de dois jogos de suspensão por ofender o árbitro Leandro Pedro Vuaden. O caso ocorreu há mais de um mês, durante a derrota por 2 a 0 para o América-MG, dia 3 de setembro, no estádio Independência, e consta na súmula apresentada pelo juiz.

O clube do litoral paulista entrou com um recurso, mas, a princípio, Soteldo é desfalque para o jogo deste domingo, contra o Internacional, marcado para as 15h (de MS), no Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 28.ª rodada do Brasileirão.

As ofensas proferidas contra Vuaden causaram a expulsão de Soteldo na partida contra o América, por isso ele não disputou o compromisso seguinte, diante do Cruzeiro, o que entra na conta da punição. Isso quer dizer que ele já cumpriu uma das duas suspensões e, caso o efeito suspensivo para jogar contra o Inter não venha, fica apto para enfrentar o Coritiba, na 29.ª rodada do campeonato nacional.

Expectativa era de que Soteldo voltasse a ser titular

“Expulsão com cartão vermelho direto por após receber um cartão amarelo proferir as seguintes palavras: ‘faz tempo que apita só contra nós, c…, vai se f…’”, relatou Vuaden na súmula. O ato fez o atacante venezuelano ser enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que especifica punições para “conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras”.

Soteldo serviu a seleção venezuelana nas Eliminatórias da Copa do Mundo, durante a Data Fifa deste mês, inclusive esteve em campo contra o Brasil. Como teve pouco tempo para descansar, começou no banco e entrou apenas no segundo tempo da derrota por 3 a 1 para o Red Bull Bragantino, quinta-feira, na Vila Belmiro.

A expectativa era que ele voltasse ao time titular contra o Inter para tentar ajudar o Santos, dono de 30 pontos e da 17.ª posição, a sair da zona de rebaixamento.