Após os vários incidentes entre torcedores de Fluminense e Boca Juniors nos últimos dias, no , a reuniu dirigentes de ambos os clubes em uma iniciativa para impedir mais atritos até o dia da decisão da Copa Libertadores –neste sábado, às 16h (de MS), no Maracanã.

Isso porque houve indícios de que a partida poderia ser disputada sem torcida ou até mesmo adiada. Ambas as teses, contudo, foram negadas pelo presidente da (Confederação Brasileira de Futebol), Ednaldo Rodrigues. Ele também esteve no encontro, assim como representantes da AFA (Associação do Futebol Argentino).

“Vai ser com público, às 17h e esperamos que essa paz solicitada possa reinar antes, durante e depois da partida para que não possa trazer nenhum tipo de consequência para que possam pensar de outra forma. Foi uma reunião para pregar paz. Futebol é alegria. Aqueles que estão sem esse propósito é melhor não ir para o jogo. Assista pela TV. Vamos com os espíritos desarmados de qualquer tipo de violência e que possa conviver bem as duas torcidas. Tanto o presidente do Fluminense quanto do Boca Juniors, quanto da AFA e da Conmebol, pregam a paz. A CBF também quer paz nos estádios”, disse Ednaldo Rodrigues, ao canal SporTV

O dirigente, contudo, avisou que se as cenas de violência se repetirem nos próximos dias, a possibilidade da da Libertadores sem ser torcida será levada em consideração.

“Vai depender dos torcedores. A partir de agora, os torcedores têm que se unir em torno da paz porque a segurança está acima de tudo. Se por acaso não tiver essa paz, é lógico que pode ter a possibilidade de ser sem público”, afirmou.

Torcidas do Flu e do Boca em conflitos antes de decisão da Libertadores

Nos últimos dias, houve vários conflitos entre torcedores, até mesmo sem ser de organizadas. Então, alguns argentinos reclamaram da falta de segurança do Brasil. Teve até mulheres sendo agredidas por estarem vestindo a camisa do Boca Juniors.

Fluminense e Boca Juniors se enfrentam neste sábado, às 16h, no Maracanã. Assim, o time carioca vai em busca do seu primeiro título continental. Já a equipe argentina já tem seis canecos, quatro deles contra brasileiros: Cruzeiro, Palmeiras, Santos e Grêmio.

Para chegar à final, o Fluminense, que jogará como visitante por ter feito uma campanha na primeira fase pior do que o Boca, passou por Argentinos Juniors-ARG, Olimpia-PAR e Inter. Já o Boca venceu todos os seus duelos nos pênaltis, contra Nacional-URU, Racing-ARG e Palmeiras.

Saiba Mais