Naquele dia, a aula de educação física era de handebol. Acostumado com o “esporte do pé”, o qual inclusive jogava muito bem, Renato Marcelo Pereira, de 49 anos, se surpreendeu e qualificou o “esporte da mão” como de estrategistas. Desde então, nunca mais parou de jogar e lá se vão 34 anos dedicados ao esporte. Agora, com uma novidade. “Cazuza”, como é conhecido, foi convocado para a Copa América de Handebol Master, em novembro deste ano.

“Eu comecei a jogar na sétima série, no Colégio Dom Bosco, aqui em Campo Grande. Tinha 15 anos eu acho e achei o handebol um jogo mais estratégico. Achei muito legal mesmo e consegui me satisfazer com um esporte que usa mais a cabeça, é mais estratégico. Achei muito legal. Nunca fui o mais forte, mas, sempre me dei bem. Engraçado que eu jogava futebol antes, nos terrão da vida e cheguei até a ganhar uns trocados na época”, afirmou Renato ao Jornal Midiamax.

Desde o ensino fundamental, o handebol o acompanhou a todo momento. “Eu disputei campeonatos em Campo Grande, como estaduais, os Jogos Abertos, tanto aqui como no interior de São Paulo. Ganhei e perdi alguns e aí continuei. Joguei também no Clube Estilo, no Clube Máquinas e agora no Clube Pantaneiros também. Estou na categoria Master e, recentemente, tivemos um jogo em São Paulo, onde me assistiram e gostaram”, contou.

Atleta participará da Copa América de Handebol Master em novembro. (Fotop Eventos/Arquivo Pessoal)

Desta forma, “Cazuza” recebeu uma ligação recentemente. “O professor Charles, que é o técnico da seleção, me ligou e fiquei super feliz. Este ano a Copa Master é no Brasil e eu estarei lá na Bahia, em novembro”, comentou.

Atleta pratica handebol, crossfit e musculação para manter ritmo

Para manter o ritmo, Renato fala que pratica handebol duas vezes na semana, além de crossfit em outros dois dias e também musculação.

“Eu jogo de armador direito e ala direita. Minha história com o handebol é incrível e inclusive eu conheci a minha esposa jogando handebol lá em Chapecó. Ela morou em São Paulo, se dedicando ao esporte também e umas meninas que moraram com ela foram campeãs mundiais”, finalizou.

Na ocasião do jogo em São Paulo, outros 32 atletas de Mato Grosso do Sul também estavam presentes e somente Renato foi convocado. O Clube que ele joga inclusive o parabenizou pela convocação.

Veja o post: