Piloto da Mercedes disparou na ponta e não deu chance aos rivais

Renascimento. Esta talvez seja a palavra que melhor traduz o atual momento de Nico Rosberg na F1. Depois de ter sido surrado por Lewis Hamilton nas primeiras quatro corridas do ano e ver seu potencial ser questionado mundo a fora, o alemão consolidou um fim de semana marcante com a vitória no GP da Espanha, quinta etapa da temporada 2015 da F1.

Pole position da realizada neste domingo (10), em , o piloto da Mercedes não deu chances a Lewis Hamilton, que tentou lutar pela vitória com uma estratégia diferente de três paradas. Mas não foi o bastante para bater Nico, que se coloca novamente como um real postulante ao título pelo carro que possui.

Sem conseguir superar Rosberg, Hamilton teve de se contentar com o segundo lugar na prova. Foi uma corrida relativamente agitada para Lewis, que teve de lidar com um problema durante seu primeiro pit-stop e arriscou tudo ao andar ‘com a faca entre os dentes’ para recuperar terreno ao vir com estratégia distinta dos demais ponteiros.

Mas foi justamente essa tática que o colocou à frente de Sebastian Vettel na fase da prova. O alemão largou muito bem e aproveitou a melhor tração do lado limpo da pista e ultrapassou o britânico, mas não conseguiu resistir ao melhor desempenho da Mercedes. Ainda assim, Seb voltou ao pódio depois de uma jornada complicada no Bahrein, mas já começa a perder terreno para Hamilton e Rosberg na zona de pontuação.

Felipe Massa largou em nono lugar, conseguiu recuperar boas posições, sobretudo com a queda de desempenho da Toro Rosso, e avançou para sexto. Mas o brasileiro acabou sendo discreto depois do bom início de corrida e não foi capaz de chegar perto de Valtteri Bottas e Kimi Räikkönen, que lutaram até o fim pelo quarto lugar, com o finlandês da Williams levando a melhor. Felipe Nasr não teve como lutar contra Carlos Sainz Jr. e Max Verstappen e acabou cruzando a linha de chegada em 12º.