Mato Grosso do Sul tem R$ 2,2 bilhões disponíveis em 2023 para contratação via FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). Empresários que desejam contrair recursos do fundo podem enviar cartas-consultas de maneira remota.

O recurso que é recorde para o Estado, será dividido sendo R$ 1,1 bilhão para o FCO Rural e R$ 1,1 bilhão ao FCO Empresarial. No empresarial poderão ser aplicadas taxas juros prefixadas ou pós-fixadas aos financiamentos, sendo que as taxas pré-fixadas são especificadas na programação, dando segurança e previsibilidade ao investidor.

A Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste) já ativou em seu site um link específico com todas as orientações para o envio online de cartas-consultas para o FCO, disponível no endereço eletrônico.

FCO movimentou R$ 14 bilhões em investimentos nos últimos oito anos

De janeiro de 2015 a novembro de 2022, R$ 14,168 bilhões em recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste, o FCO, foram efetivamente contratados e investidos em empreendimentos rurais e empresariais em Mato Grosso do Sul aprovados pelo CEIF (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO), presidido pela Semagro e que conta com a participação das instituições representativas da iniciativa privada em nosso Estado.

Desses mais de R$ 14 bilhões do FCO injetados na economia sul-mato-grossense, R$ 11,3 bilhões foram investidos na abertura, melhoria e expansão de micro e pequenas empresas em todos os 79 municípios do Estado e que são responsáveis por 300 mil empregos.