Valor do repelente tem variação de 186% em farmácias de Campo Grande, aponta Procon-CG

Em nove drogarias da Capital, 14 produtos foram pesquisados
| 10/02/2022
- 13:17
Valor do repelente tem variação de 186% em farmácias de Campo Grande, aponta Procon-CG
(Foto: Divulgação/Arquivo Midiamax)

O (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) divulgou nesta quinta-feira (10) uma pesquisa sobre o valor de repelentes em nove farmácias de Campo Grande. A unidade encontrou variação de 186% no valor do produto.

Conforme o balanço, 14 marcas foram pesquisas nas drogarias de várias regiões da Capital. O monitoramento considera o aumento de 30% de casos de chikungunya registrado em 2021, em comparação com o ano anterior. Embora a queda nos casos de dengue e zika, a Sesau  (Secretaria Municipal de Saúde) informou que atual período de chuvas traz alerta de um possível risco de novos casos aumentarem.

De acordo com a pesquisa, a maior variação encontrada nas drogarias e farmácias foi no produto Off Aerossol de 100ml, com 186%. O menor preço encontrado do produto foi no valor de R$ 10,50 na farmácia Mais Popular, e o maior preço, de R$ 30,00, na Drogaria Freire.

A segunda maior variação encontrada foi no produto Off Kids loção baby 117 ml, com a variação de 105%. Com o menor preço, R$ 17,50, na farmácia Mais Popular e o maior preço, R$ 35,90 na Drogasil.

Outra variação expressiva de 83% no produto Repelex Spray 100ml, com o menor valor a R$ 10,40 na Drogaria Freire, e o maior, R$ 18,99, na Drogaria Levi. Ainda com variação de 74%, o produto Aerossol Repelex Family Care 200 ml, com o menor preço de R$ 15,81 na Drogaria Freire, e o maior preço de R$ 27,55 na Drogaria Fabiana.

Outras variações:

  • 56% no produto Exposiss espray Extreme Adulto – 100 ml
  • 49% no produto Exposiss Gel Infantil – 100 ml
  • 49% no produto Exposiss Gel Adultol – 100 ml
  • 46% no produto Off Aerossol Family Care – 165 ml
  • 45% produto Xô Inseto Spray – 200 ml

O objetivo da pesquisa é orientar os consumidores para as alterações de valores em cada estabelecimento antes de ir às compras. “É possível encontrar promoções pontuais nesses estabelecimentos”, disse o subsecretário da pasta, Cleiton Thiago.

 

(Com informações da assessoria)

 

Veja também

Custos com a tonelada saltaram de R$ 1.800 para R$ 5.400 em apenas quatro meses, onerando a vida dos produtores rurais

Últimas notícias