Dados divulgados nesta quarta-feira (15) pela Serasa Experian mostram que 5 a cada 1 mil habitantes sul-mato-grossenses sofreram tentativa de fraude somente no mês de agosto.

Conforme os dados, são 5.019 tentativas de fraude a cada milhão de habitantes. Esse número coloca Mato Grosso do Sul como o 7º do país com maior incidência do crime.

Ainda, de julho para agosto, houve crescimento de 17% no número de tentativas de fraude identificadas, conforme a ferramenta “Fraudômetro”, do Serasa.

Em números absolutos, MS ocupa a 15ª posição no país, com 14.550 tentativas de fraude registradas em agosto. São Paulo e Rio de Janeiro lideram com 266.407 e 88.732 casos, respectivamente.

Confira dicas para não se tornar uma ‘isca’ e sair no prejuízo:

  • Garanta que seu documento, celular e cartões estejam seguros e com senhas fortes para acesso aos aplicativos;
  • Desconfie de ofertas de produtos e serviços, como viagens, com preços muito abaixo do mercado. Nesses momentos, é comum que os cibercriminosos usem nomes de lojas conhecidas para tentar invadir o seu computador. Eles se valem de e-mails, SMS e réplicas de sites para tentar coletar informações e dados de cartão de crédito, senhas e informações pessoais do comprador;
  • Atenção com links e arquivos compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais. Eles podem ser maliciosos e direcionar para páginas não seguras, que contaminam os dispositivos com vírus para funcionarem sem que o usuário perceba;
  • Cadastre suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
  • Não forneça senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
  • Não faça transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;
  • Inclua suas informações pessoais e dados de cartão somente se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;
  • Monitore o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de qualquer fraude do Pix.