O Procon de Campo Grande realizou uma pesquisa com 330 itens em lojas virtuais entre os dias 24 de outubro e 21 de novembro, quatro dias antes da Black Friday, e apontou aumento de até 97% nos preços. A ação de vendas promete descontos generosos e é realizada anualmente na última sexta-feira de novembro que, neste ano, será no dia 25.

A pesquisa do Procon foi feita com eletrônicos e eletrodomésticos em cinco sites (Americanas, Carrefour, Casas Bahia, Havan e Magazine Luiza). 

Os 14 itens monitorados foram Air Fryer, Ar-Condicionado, Aspirador de Pó, Celular, Fogão, Forno Elétrico, Geladeira, Liquidificador, Micro-ondas, Máquina de Lavar Roupas, Secador de Cabelo, Secadora de Roupas, TV Smart e Ventilador.

O levantamento demonstrou que 35% dos produtos ficaram mais caros no período. A maior variação, de 97%, foi da máquina de lavar roupas da marca Electrolux, de 8,5kg, cor branca, modelo LES09 e 110V. O preço saiu de R$ 1.499,10 em 24 e 25 de outubro para R$ 2.946,32 em 16 de novembro.

Porém, 36% dos itens ficaram mais baratos, entre -1% a -41%. O líder de desconto foi o celular da marca Nókia, modelo Smartphone G21, 4G com 128GB, tela de 6,5 HD, câmera de 50M, o preço baixou de R$ 1.528,90 em 24 e 25 de outubro para R$ 909,00.

Atenção na hora de comprar

“Pesquisar é ato de educação financeira. A sugestão é que o consumidor entre ao ambiente de ‘Black Friday’ com uma lista de produtos que são suas necessidades reais de compra e já tenha uma expectativa do quanto quer gastar, e observe antecipadamente sobre a política de entrega da empresa”, orienta o Subsecretário de Proteção e Defesa do Consumidor, Cleiton Thiago de Almeida Pereira.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, os clientes que compram fora do estabelecimento, como na internet, têm uma semana para fazer o cancelamento da compra, após o recebimento do produto.