Por diversas vezes na semana, moradores da Rua Era Atômica com Borborema, no Jardim Noroeste, vivenciam o reboque de carros que caem em uma erosão da via. Em um dos acidentes, o motorista ficou retido no carro, pois o lado da porta ficou preso, sendo necessário sair pela outra porta.

Morando há quase 20 anos na região, Eder Thiago disse que teve que auxiliar os carros que ficaram presos na valeta com o veículo 4X4. A rua é uma das principais da região, mas não se distancia da precariedade das demais do bairro.

“Toda vez vem a máquina, a patrola e pá para tapar o buraco com cascalho, mas na primeira chuva a água leva tudo. É paliativo. Todas as ruas do bairro são assim. Aqui tem criança, idoso. Os entregadores já sofreram acidentes. Mesmo sendo um dos maiores bairros de Campo Grande, a situação é essa”.

Na manhã desta quarta-feira (18), um Gol ficou com as rodas dianteiras presas na valeta. O motorista seguia para o trabalho no momento do acidente. No último domingo (15), um outro veículo caiu durante a noite no mesmo local.

A reportagem entrou em contato com a Prefeitura Municipal e aguarda um posicionamento sobre obras de manutenção na via.