A MS-436, no trecho que liga a Figueirão, virou dor de cabeça para motoristas que transitam pelos 120 km de rodovia. Isso por que a pista está ‘tomada' de buracos, com partes que nem parecem pavimentadas.

Leitor do Jornal Midiamax, que preferiu não se identificar, utiliza a via duas vezes por semana e descreveu a situação como uma pista de obstáculo. “Desde dezembro de 2022 a rodovia encontra-se intransitável. Há trechos que devemos trafegar na contramão ou até desviar para o mato, pois não tem acostamento”, conta.

“Utilizo a rodovia toda semana e constantemente presencio acidentes e carros quebrados devido aos buracos”, diz ele, que garante que o trecho mais crítico é próximo ao distrito de Pontinha do Cocho.

Inclusive, nesta quinta-feira (20), ao passar pelo local, encontrou uma carreta tombada no mato. O motivo do acidente teriam sido os buracos.

O Jornal Midiamax questionou o Governo do Estado sobre a da via. Segundo eles, o trecho citado recebeu serviços de tapa-buracos emergencial e também limpeza.

“De forma permanente, rodovias estaduais pavimentadas e não pavimentadas de Mato Grosso do Sul passam por manutenção da através das residências regionais e também de empresas terceirizadas”, diz nota encaminhada à reportagem.

Está sabendo de algo que MS precisa saber? Conte pro Midiamax!

Se você está por dentro de alguma informação que acha importante o público saber, fale com jornalistas do Jornal Midiamax!

Fala Povo: O leitor pode falar direto no WhatsApp do Jornal Midiamax pelo número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Se preferir, você também pode falar com o Jornal direto no Messenger do Facebook.

Você pode enviar flagrantes inusitados, denúncias, e sugestões com total sigilo garantido pela lei.

Acompanhe nossas atualizações no FacebookInstagram e Tiktok