A Prefeitura Municipal de Campo Grande inicia a nova etapa de tratamento especial das árvores da cidade, através da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana). A Capital é pioneira nesse cuidado especial que ajuda a prolongar a vida das árvores.

O técnico que coordena a equipe responsável pelos tratamentos, é o biólogo e arborista certificado pela ISA (Sociedade Internacional de Arboricultura), Gustavo Garcia, da Tree Way. “Esses tratamentos são de suma importância e Campo Grande é uma cidade pioneira no cuidado de suas árvores, que estão há dezenas de anos prestando serviços ambientais. Esse investimento que a Prefeitura vem fazendo, além de manter esse patrimônio, prolonga a saúde e vida das árvores”.

A prefeita Adriane Lopes lembrou que a Capital foi certificada pela quarta vez consecutiva como uma Cidade Árvore do Mundo pela Organização das Nações Unidas. “Somos referência para o mundo e visamos atuar na vanguarda, assim, disponibilizamos a oportunidade do nosso corpo técnico se aprimorar e buscar alternativas, técnicas modernas para o tratamento das árvores por meio de protocolos adotados inclusive em normas internacionais. Somos uma Capital que investe no desenvolvimento sustentável”, disse.

As árvores são avaliadas individualmente e para cada uma define-se um protocolo de tratamento. Dentre o rol de tratamentos possíveis estão descompactação e adubação do solo ao redor das árvores, tratamento fitossanitário de pragas e doenças, termorretificação de cavidades existentes, adubação foliar, endoterapia, inoculação de organismos no solo capazes de melhorar a fixação e disponibilidade de nutrientes, ou seja, estão sendo tratadas de forma integral e específica.

Kátia Sarturi, secretária de Meio Ambiente e Gestão Urbana, afirma que cuidar de árvores notórias na cidade é possível devido ao mecanismo de compensação ambiental previsto no de Arborização Urbana. “Assim, Campo Grande, sempre atenta às necessidades da arborização, investe recursos para o correto manejo do seu patrimônio arbóreo”.

A superintendente de e Gestão Ambiental, Gisseli Giraldelli, disse que a iniciativa de cuidar das árvores notáveis é um dos compromissos assumidos com a Rede Tree Cities of the World. “Desta forma, reforçamos a posição de Campo Grande como uma referência internacional sobre o manejo arbóreo. Os resultados deverão ser verificados já em cerca de 15 dias. Com esses tratamentos, realizados em toda a cidade, possibilitamos tornar essas árvores mais seguras para as pessoas, evitando a queda de galhos e outros acidentes que podem ocorrer, um trabalho de ”.

Saiba Mais