A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul fez 13.265 mil atendimentos no estado nas primeiras semanas de janeiro de 2023. De acordo com a defensoria, o número significa que, a instituição atendeu quase 1,9 mil assistidas e assistidos por dia, 80 por hora.

De acodo com o defensor público-geral em exercício, Homero Lupo Medeiros, os atendimentos compreendem entre os dias 09 e 16, ou seja, após o recesso forense em que a Defensoria atendeu em regime de plantão.

“Os números iniciais de 2023 demonstram a essencialidade da assistência jurídica prestada pela Defensoria Pública para que os direitos da população sul-mato-grossense sejam respeitados e garantidos. Ainda, confirma a forte e presente atuação da instituição em todas as comarcas do Estado, o que será cada vez mais ampliado com os atendimentos por meio da Van dos Direitos nas cidades, distritos e comunidades que não contam com sede da Instituição”, destacou.

Em 2022, a Defensoria Pública de MS realizou 211.441 atendimentos em todo Estado. Conforme a pesquisa, a instituição fez 127.307 atendimentos na Capital e outros 84.134 no interior.

A defensora pública-geral, Patrícia Elias Cozzolino de Oliveira, reforça que a Defensoria Pública sempre trabalhou com um grande volume de pessoas, observando a estimativa populacional de todo o Estado de Mato Grosso do Sul.

“Possuímos, hoje, registrados em nosso sistema, aproximadamente, 600 mil cadastros. O número, que representa quase a população total de Campo Grande, pouco mais de 900 mil conforme o IBGE 2020, evidencia o empenho da Instituição na capilarização do atendimento e a importância da Defensoria diante da expressiva quantidade de famílias que ainda sobrevivem com menos de três salários mínimos. Passamos a atender em novos formatos e temos levado atendimento a quem mais precisa”, destaca a defensora-geral referindo-se à Van dos Direitos e à instalação da Defensoria nos Fáceis da Capital.